Viagens, Livros, Lifestyle, Cultura

Livrarias incríveis ao redor do mundo

Apesar de eu ter me rendido à tecnologia do Século XXI e agora tenho um Kindle, continuo completamente apaixonada por livrarias – minha família até tira sarro de mim quando estamos viajando ou aqui em Londrina mesmo (amo a Livraria da Vila <3), porque não resisto em passar perto de uma e não dar uma entradinha, haha! Quem aí também é assim?

Existem várias livrarias incríveis ao redor do mundo que são verdadeiros pontos turísticos e super valem a visita para quem estiver de passagem pelo lugar! Dei uma pesquisada e elegi minhas preferidas:

El Ateneo, Buenos Aires – Argentina

Passagem obrigatória para quem estiver em Buenos Aires, a livraria El Ateneo Gran Splendid, construida em 1919, já foi um teatro (palco de shows históricos de tango) e um cinema. Hoje, conserva quase todas suas características originais e o palco foi transformado em um café.

Livraria Lello, Porto – Portugal

Esta livraria, aberta em 1906 pelos Irmãos Lello, é considerada uma das mais famosas e bonitas do mundo. Sua arquitetura neo-gótica opulenta e rica em detalhes realmente é impressionante! Ah, uma curiosidade: J.K. Rowling, autora de Harry Potter, já morou no Porto e se inspirou na Livraria Lello para criar, entre outros cenários do mundo do bruxo, as escadas de Hogwarts – demais, né?

Libreria El Pendulo, Cidade do México – México

Comprar livros é apenas uma das várias atividades que você pode fazer na Libreria El Pendulo, que tem um conceito de “Cafebrería”: lá, acontecem shows de música ao vivo e de stand-up comedy, leituras de poesia e dá até para beber bons drinks no café!

Shakespeare and Co, Paris – França

Escritores icônicos como Ernest Hemingway já passaram seus dias nessa livraria, aberta em 1951 por George Whitman, especializada em literatura inglesa. Com vista para o Rio Sena, é bem ao estilo francês – charmosa, corredores estreitos, bagunça organizada – e apareceu no filme do Woody Allen, “Meia Noite em Paris”.

Daikanyama T-Side, Tóquio – Japão

Projetada pelo famoso escritório de arquitetura Klein Dytham Architecture (que inclusive ganhou prêmios pelo design), a livraria ultra moderna e uma das mais conhecidas de Tóquio é composta por um complexo de três prédios – tem um café (Starbucks!) e até um lounge bar que fica aberto até às 2 da manhã.

Librairie Avant-Garde, Nanjing – China

Considerada a livraria mais bonita da China – com nenhuma arquitetura extravagante – o lugar já foi um abrigo anti bomba, um estacionamento do governo e uma igreja. Segundo Zhang Xing, o gerente da loja, a leitura na Avant-Garde é uma religião e, sobre transformar um velho estacionamento em uma livraria, disse: “Existe um velho ditado chinês – transforme algo apodrecido em um milagre”.

Boekhandel Dominicanen, Maastricht – Holanda

Essa livraria é, na verdade, uma igreja gótica do Século 13 que foi confiscada em 1794 pelos soldados de Napoleão para propósitos militares e, desde então, serviu para guardar arquivos, tornou-se um armazém e até um local para guardar bicicletas – muito holandês isso – até que, em 2006, um grupo decidiu transformá-la em uma das livrarias mais incríveis do mundo.

Bart’s Books, Ojai, California – EUA

 

Uma livraria a céu aberto, bem ao estilo californiano! Fundada por Richard Bartinsdale em 1964, é um lugar sereno com o propósito de fazer o leitor pegar um livro, sentar no sol e passar o tempo – tem até um lugar próprio para o leitor colocar as moedas quando quer pegar um livro e a loja está fechada!

Libreria Acqua Alta, Veneza – Italia

Luigi Frizzo, dono e criador da Acqua Alta, abriu esse lugar encantador há mais de 10 anos atrás – que, como tudo em Veneza, deve se chegar de gôndola! O ambiente da cidade mais os livros todos coloridos fazem com que a livraria pareça saída de um livro de conto de fadas…

Livraria da Vila, São Paulo (Alameda Lorena, 1731)

A Livraria da Vila na Alameda Lorena, em São Paulo, tem um lugar especial no meu coração! Já passei tantas horas lá que nem sei… haha! Quem não conhece, tem que conhecer: o lugar, antes uma casa, foi inteiramente reformado pelo arquiteto Isay Seinfeld e tem três andares (com a seleção de livros mais incrível do mundo), inclusive um porão que foi transformado em um espaço exclusivo para crianças.

Precisamos de cada vez mais livrarias no mundo!

Beijos,

Luisa

30 mar 2017
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Filmes, Cultura

Dica de Filme: Lion – Uma Jornada Para Casa

Oi, gente! Antes de ir viajar, consegui assistir quase todos os filmes indicados ao Oscar – e um dos meus preferidos que vi até agora foi Lion, um drama emocionante baseado em uma história real. Como diz o próprio título em português, o filme trata realmente de uma jornada de autoconhecimento em busca da felicidade, de si mesmo, de casa.

Tudo começa quando Saroo (interpretado pelo ator mirim indiano Sunny Pawar, que é a criança mais fofa que eu já vi) se perde de seu irmão mais velho, Guddu, e acaba em um trem que o leva a milhares de quilômetros de distância de sua família. Nas ruas da caótica Calcutá, na Índia, o pequeno Saroo, que não sabe o nome de sua mãe (ele só a chamava de ‘mãe’) e não consegue fazer entender o nome da cidade de onde veio, tenta sobreviver nas ruas e acaba sendo adotado por uma família australiana.

Depois de mostrar toda a trajetória de Saroo até sua adoção, o filme salta alguns anos e mostra o pequeno menininho já crescido, agora interpretado por Dev Patel (ele ganhou uma indicação ao Oscar por ator coadjuvante) e sua vida na Austrália, com seus amorosos pais – a mãe, Sue, é interpretada por Nicole Kidman, que também foi indicada ao Oscar e está em uma de suas melhores atuações dos últimos tempos – e seu irmão Mantosh, também adotado. Mas Saroo não se sente completo e, apenas com lembranças de sua infância e uma bela de uma ajuda da tecnologia, vai atrás do caminho de sua casa e de sua família biológica.

 

O longa também chama atenção de uma triste realidade: Saroo é uma das 80 mil crianças que desaparecem por ano na Índia. É impossível não se comover e não se emocionar com Lion – ah, no final do filme vocês vão descobrir o por quê deste nome…

Beijos,

Luisa

24 mar 2017
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!

Comportamento, Moda, Bem Estar

Selena Gomez na Vogue Americana

Fiquei super feliz quando vi hoje, pelas redes sociais, que a Selena Gomez fez sua estreia na capa da Vogue americana de abril! Ela desabrochou desde seus tempos de Disney e se tornou uma mulher determinada, segura de si, forte, sem medo de mostrar suas fragilidades e suas inseguranças. Super inspiradora!

Selena passou um tempo “fora do radar” depois que cancelou sua turnê Revival para cuidar de sua saúde (para quem não sabe, a cantora e atriz tem lúpus e começou a sofrer de depressão e ansiedade, alguns dos sintomas da doença autoimune) e está voltando aos poucos aos holofotes, até mesmo para se preservar, como disse em vários momentos da entrevista à revista. O período sabático fez bem, porque ela está mais linda do que nunca, tipo tiro atrás de tiro – o ensaio foi fotografado por Mert Alas e Marcus Piggott e tem vibes tropicais, bem verão!

Selena é a pessoa mais seguida no Instagram – 113 Milhões de seguidores (!!!) & counting, mas está tentando se distanciar das redes sociais: “Assim que me tornei a pessoa mais seguida no Instagram, eu tive um mini-pânico. Isso me consumia muito. Eu acordava e dormia com isso. Era viciada, e parecia que eu estava vendo coisas que não queria ver (…) eu sempre me sentia uma m***** quando olhava o Instagram. É por isso que eu estou mais distante ultimamente”.

Nascida no Texas, Selena foi criada pela sua mãe, que tinha 16 anos quando ela nasceu. “Minha mãe desistiu da sua vida por mim. Da onde nós viemos, as pessoas não vão embora (…) quando eu comecei a ter sucesso, eu sentia culpa. Pensava, ‘eu realmente mereço isso?'”. Na entrevista, a atriz e cantora disse que se sente mais confortável em um set de filmagem, imersa em um personagem, do que em turnê…

Selena passou 90 dias, ano passado, em tratamento psiquiátrico depois de sofrer ataques de pânico, depressão e transtorno de ansiedade durante a turnê Revival. “Foi incrível ficar só com 6 meninas na clínica. Pessoas reais que não ligavam para quem eu era, que estavam lutando pelas suas vidas. Foi uma das coisas mais difíceis que eu fiz, mas foi a melhor coisa que eu fiz”.

Seus próximos planos? Uma das musas de Nicolas Guesquière, da Louis Vuitton, Sel vai assinar uma coleção de acessórios com a Coach, é a produtora-executiva de uma nova minissérie do Netflix, 13 Reasons Why, que estreia no final deste mês, e está frequentando o estúdio de gravação, sem pressão.

“Nós garotas somos ensinadas a sermos resilientes demais, fortes e sexys e cool e despreocupadas. Nós também precisamos nos sentir permitidas a desmoronar, às vezes”.

Beijos,

Luisa

16 mar 2017
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Moda

Inspiração: Looks Monocromáticos

Não fui em nenhuma semana de moda esse ano, mas claro que acompanhei tudo pelo Instagram/Sites de moda e uma tendência em especial me chamou a atenção: os looks monocromáticos! Seja na passarela (inclusive no SPFW, que acabou de começar) ou no street style, looks inteiros de uma cor só – inteiros mesmo, às vezes até o sapato e a bolsa! – estão em todo o lugar. Acho essa tendência bem interessante, mas não tão fácil de usar na vida real…

É mais fácil começar com tons neutros, como o branco (amo looks all white, vocês sabem) e camelo – estou louca para usar um casaco dessa cor no inverno com uma malha da mesma cor!

Beijos,

Luisa

15 mar 2017
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!

1 2 3 564