Livros, Cultura

Dica de Leitura: É isso que eu faço

Um dos livros que mais amei ultimamente foi a autobiografia É isso que eu faço: Uma vida de amor e guerra (Editora Intrínseca), escrita por Lynsey Addario, uma das fotojornalistas mais bem-sucedidas da atualidade. Lynsey nasceu nos Estados Unidos e seus trabalhos são regularmente publicados no The New York Times, revista Time e National Geographic.

Lynsey começou a atuar como fotojornalista há duas décadas, e é muito interessante acompanhar sua trajetória no livro, desde o momento que ela pegou em uma câmera fotográfica pela primeira vez. Mesmo quando era uma mera amadora, ela nunca sonhou em ser qualquer fotojornalista: tinha paixão por viajar para lugares exóticos, sede por adrenalina, interesse em se emergir em diferentes culturas e também mostrar a realidade – seja do Afeganistão, Iraque, Líbia, Darfur e Congo – para o mundo. Lynsey é uma fotojornalista de guerra e sua profissão exige que ela esteja presente em todos os principais conflitos do mundo inteiro – sim, colocando a vida em risco, abrindo mão do previsibilidade e do conforto e vendo cenas terríveis para conseguir uma foto sensacional. Como ela diz no livro: “Quando volto para casa e avalio meus riscos de forma racional, as escolhas de tornam difíceis. Mas, quando estou fazendo meu trabalho, me sinto viva e eu mesma. Tenho certeza que existem outras versões da felicidade, mas essa é a minha”.

A autora narra, de forma envolvente, todas as lembranças de sua vida profissional e pessoal e o constante conflito entre as duas. Eu, que tenho uma verdadeira paixão por fotografia, fiquei fascinada com o modo que Lynsey fotografa: ela conversa com as pessoas, quer conhecer e entender a cultura local – ela sabe que possui uma mentalidade totalmente diferente da oriental e dá o seu máximo para retratar as pessoas de forma honesta, como elas realmente são. Além de me divertir, me deixar nervosa (sim, tem momentos muito tensos) e me emocionar, o livro me ajudou a “abrir” a cabeça para muitas coisas – e a ter mais vontade de viajar ainda, haha!

É inspiradora a paixão que Lynsey tem pelo seu trabalho, sua perseverança em situações difíceis, e sua mentalidade de nunca desistir.

O livro é lotado de imagens, fotografias tiradas por Lynsey que complementam a história. 

O diretor Steven Spielberg vai dirigir ninguém menos que Jennifer Lawrence na adaptação do livro para o cinema. Já estou animada!

Beijos,

Luisa

02 mar 2017
Comente
Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *