Blog, Look Festa, Moda

Como modernizar um vestido de paetês “básico”

Não é porque os paetês estão dominando o cenário da moda, marcando presença em vários (ou quase todos) os desfiles nacionais e internacionais, estampado capas de revistas e blogs de streetstyle, que nós gostamos tanto dessas famosas “lanteloujas”. Os paetês podem ser considerados um objeto de desejo permanente, independente se estão super na moda ou não: quase todo mulher quando “cresce” e começa a sair à noite e ir a festas tem vontade de comprar um vestidinho de paetês. Acho que isso se deve a coisa do brilho, que encanta qualquer menina, e a própria vontade – quase instintiva – de se destacar e ser reconhecida como mulher. Afinal, tem tecido que signifique mais oi-eu-sou-linda-e-poderosa-e-vim-aqui-arrasar do que o paetê? Só que, quando a gente passa dessa fase e começa a ver mais 3289739732 meninas usando o mesmo estilo de vestido, acabamos enjoando e deixamos de lado os paetês. A dica para solucionar esse problema e continuar arrasando com seu vestidinho “básico” é reinventá-lo, usando acessórios e peças que vão modernizar  e diferenciar seu look do resto da multidão. Vamos aprender como fazer isso?
Esse é o jeito “normal” de usar o vestido de paetês. Como a peça já é bem chamativa, muita gente tem medo de ousar e prefere usar o vestido sozinho, sem outras peças, o que é faz o look ficar meio sem graça.
Uma boa opção para modernizar o vestidinho de paetês básico no inverno é usá-lo com uma jaqueta de couro. O contraste entre a feminilidade do vestido e o ar pesado e rocker da jaqueta faz o look ficar diferente e bem mais interessante! Nesse caso, aposte em sapatos mais pesados, como sandálias com saltos grossos ou ankle boots.
Esses dois looks juntam duas super tendências do momento: os paetês e as camisas de seda. Aqui, o que faz o look ficar interessante não é o contraste entre as peças – já que as duas são femininas – mas a combinação de peças que, normalmente, não são usadas juntas. A camisa pode ser usada aberta – como se fosse um casaquinho – ou fechada, com um nó – o que transforma seu vestido numa saia e fica muuuito charmoso! Nos pés, dá para usar um sapato mais fino, como um scarpin, ou um sapato pesado ou bota, dependendo do seu estilo!
A combinação do vestido de paetês com o blazer é ótima opção para quem quer usar o vestido em ocasiões mais finas, como jantares, festas de família, etc. O ar sério do blazer tira o apelo “disco queen” do paetê (sem tirar seu charme), o que faz o look ficar chic na medida certa.
As peles – assim como os paetês – vão dominar o inverno. Então, por que não juntar as duas tendências? O contraste das duas peças fica incrível, e é a maneira perfeita de deixar a pele com cara de “noite” e fazer com que o vestido de paetês básico fique mais moderno impossível! Nos pés, use sapatos pesados para balancear o look.
A tendência militar continua forte nas próximas estações, mas o legal agora não é usar a tendência literalmente – estilo acabei de sair do tiro de guerra – mas sim suavizá-la com peças femininas, para deixar o look bem balanceado. Por isso, a combinação de casacos estilo militar com o vestido de paetês básico é perfeita e super atual.
Eaí, meninas, gostaram? Deu vontade de tirar os velhos vestidos de paetês do armário ou comprar um novo e usá-lo de forma moderna? Se vocês tem alguma outra peça que está esquecida no armário e querem saber como atualizá-la, podem me falar, que eu vou adorar fazer outro post desse tipo!
Beijinhos,
Luisa
20 maio 2011
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Arte, Cultura

“The Ballerina Project” e o poder do Contraditório

Temos a tendência de ver as diferentes formas de arte – como a música, a dança, o cinema, a fotografia e a moda – como mundos distintos e independentes. Na realidade, a barreira entre essas diferentes “artes” é muito tênue e elas se influenciam constantemente. Isso porque, no íntimo, todas representam a mesma coisa: um meio de expressão. Por esse motivo, não tem como falar de moda – que é o foco principal desse blog – sem falar de outras formas de arte também. E é por essa razão que o “Ballerina Project” é tão interessante: em uma só foto, estão presentes conceitos de design, moda, fotografia e, obviamente, dança.

Eu conheci o Ballerina Project por acaso, fuçando aqui na internet, e fiquei totalmente encantada com as fotos… É aquela coisa de arrepiar mesmo, sabe? O projeto explora uma idéia muito simples: são fotos de bailarinas reais, de companhias famosas como a American Ballet Theatre e a New Yor City Ballet, posando em ambientes bem urbanos.
Ao retirar as bailarinas do seu “habitat natural”, Dane Shitagi – fotográfo e criador do projeto – rejeita o clichê das típicas fotos de ballet, feitas em estúdios de dança ou palcos, e cria um clima contraditório, ambíguo e – por isso – mágico. É o contraste entre a suavidade dos movimentos da bailarina e a agressividade do meio urbano o segredo da força das imagens, que são hipnotizantes!
 
 
Gostaram, meninas? Agora imaginem as mesmas bailarinas, nas mesmas poses, mas em ambientes esperados, como em estúdios de dança? As fotos continuariam lindas, mas perderiam noventa por cento de sua magia, concordam? Aí está o poder da contradição: tudo fica mais interessante quando há um choque entre elementos!  E o mesmo princípio pode ser aplicado à moda. O look contraditório, aquele que mistura diversas tendências e estilos em uma só produção, é infinitivamente mais charmoso do que os looks literais, que remetem a um só estilo. Para ilustrar melhor o que eu falei aqui, fiz algumas montagens que comparam os looks contraditórios aos looks literais:
Muita gente tem medo de usar all star e ficar muito avril-lavigne-na-época-rebelde fellings, não é mesmo?! Para isso não acontecer, o segredo é combiná-lo com peças elegantes – como uma calça mais justa e uma echarpe – criando, assim, uma contradição entre o despojado e o chic. Reparem como a Sarah Jessica Parker, ao adicionar peças femininas, deixou seu look infinitivamente mais agradável e charmoso que o da Heidi, que resolveu cair de cabeça no estilo despojado e ficou parecendo o Charlie Brown. Haha! (Tem mais dicas de “como usar All Star” aqui.)
É difícil acreditar que a Kim Kardashian está usando a mesma legging nas duas imagens, não é verdade? Na primeira foto, ela fez certinho e misturou a legging – super sexy – com peças elegantes e mais largas, o que deixou o look sensual na medida certa. Já na segunda foto, todas as peças que ela usou tinham alguma referência sexy – eram justas e/ou decotadas – o que deixou o look over e nada harmônico. ( Quer outras dicas de “como usar leggings? Clica aqui.)
O estilo boy meets girl está muito em alta no mundo da moda: blazers, oxfords e até gravatas vão invadir os closets femininos nesse inverno! A dica para não cair no caricato e ficar andando por aí parecendo o Charles Chaplin – hum, Leighton? –é misturar as referências masculinas com outras bem femininas, como fez Emma Watson na primeira foto.
Gostaram do post, meninas? É muita legal ver que um aspecto da fotografia pode ser usado para entender melhor a moda, e vice-versa, né!? Também concordam com o poder da contradição nesses dois mundos?
Quem se interessar sobre o Ballerina Project, pode saber mais sobre o projeto na sua página do facebook, tumbrl ou blog.

Beijinhos,
Luisa

20 maio 2011
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!

Cabelo, Beleza

Penteados para Festas – Tranças

A pedidos de algumas leitoras, resolvi fazer esse post, com idéias e inspirações de penteados para festas. No começo, pensei em fazer algo bem geral, mas, depois de pesquisar na internet e babar com os penteados maravilhosos, decidi focar na minha obsessão: tranças. Embutidas, desarrumadas, na forma de coque, com cabelo solto, de qualquer maneira, as tranças são versáteis e muito charmosas. Além disso, conseguem ser clássicas e modernas ao mesmo tempo: mesmo estando super na moda, não é o tipo de penteado que vai fazer você querer esconder seu albúm de formatura daqui a 10 anos. Espero que vocês gostem e se inspirem!

Várias meninas (eu, inclusive!) gostariam de fazer um coque, mas tem medo do penteado ficar muito sério e acabar envelhecendo. Esse é o motivo dos coques com trança serem tão incríveis: eles eliminam a possível severidade do coque, são super joviais e dão um ar romântico e original ao look. Ah, e são LINDOS, né? Haha! Para conseguir o mesmo efeito dos cabelos das fotos, o segredo é fazer um penteado mais despojado, com fios soltos e sem muito spray fixador.
 
 Você é daquelas que só usam cabelo solto com escova ou, no máximo, babyliss? Então esse tipo de penteado é perfeito para você! Solto com tranças na parte da frente, é uma ótima opção para quem quer sair da mesmisse mas não gosta de ousar muito. É super atual e charmoso e, o melhor de tudo, pode ser feito em casa: você só precisa de um pouco de paciência e alguns grampos! Eu sou super adepta desse estilo, uso em festas, baladas e no dia-a-dia! 
As tranças laterais, que antes eram usadas principalmente na praia para conter a rebeldia do cabelo (ou sou só eu que faço isso? haha!), subiram de nível e agora aparecem como um dos penteados mais atuais e estilosos para festas. É super democrático, feminino e chic. Eu amo!
Quer dar uma atualizada no bom e velho rabo de cavalo? Faça um trança nele! Haha! Eu, sinceramente, achei o penteado da Blake (minha amiguinha, tá? haha) muito “super heroína fellings”, prefiro um rabo mais baixo e despojado, como o da Kate. Acho mais charmoso!
De todos os penteados com trança mostrados aqui, acho que esse estilo é o mais complicadinho de ser usado, exige personalidade! Funciona assim: com o próprio cabelo – ou com um aplique especial – é feito uma trança, que vira uma espécie de tiara, emoldurando o rosto. Eu acho que fica lindo, super “princesinha”. Ótima opção para quem quer fazer um penteado mais diferente!
E aí, meninas, gostaram? Quem quiser ver mais penteados com tranças, é só pesquisar na internet que tem um zilhão de opções! Fiquei apaixonada por vários outros, pena que não dava para colocar tudo aqui… Ai, foi uma overdose de tranças hoje, viu? Haha! Fiquei com uma vontade incontrolável de arranjar uma festa para ir todos os dias da semana, só pra poder fazer todos esses penteados incríveis!! Pena que eu tenho que me concentrar em acabar todos os trabalhos da faculdade antes…
Beijnhos,
Luisa
Créditos: Zimbio
20 maio 2011
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Resenhas, Beleza

Produtos Anti-Celulite

Que mulher não tem calafrios, dores-de-cabeça agudas e enjôos de estômago só de ouvir falar em celulite? Nível um ou nível mil, não importa, mulher que é mulher – e não uma aberração genética feita de células da Barbie – sofre com os malditos buraquinhos que insistem em se instalar na nossa pele. Sabendo disso, as indústrias de cosméticos (espertinhas! Haha!) lançam cada vez mais produtos inovadores que prometem dar fim a esse mal, e são tantos que nós ficamos confusas! Confesso que sou viciadinha em cremes – já usei de várias marcas e pesquiso bastante sobre as novidades – por isso, achei que um post sobre meus produtos anti-celulite preferidos seria uma boa! É importante lembrar que não existe uma “cura milagrosa” contra a celulite – o que realmente funciona são os exercícios físicos e uma alimentação balanceada – mas as pesquisas comprovam que os bons cremes ajudam a amenizar a aparência das danadinhas e deixam a pele mais firme. Como, nesse caso, toda ajuda é bem vinda, porque não usar?
Biotherm Celulli Laser Biofribrine

Como funciona: A tecnologia exclusiva Biofibrina existente no Celluli Laser Biofibrine permite atacar eficazmente a celulite graças a uma dupla ação: prevenir o endurecimento das fibras de colágeno em volta das células de gordura (que causam a celulite) e estimular a produção de novas fibras de colágeno. Um composto de ingredientes ativos como Plâncton Thermal, extratos de arroz, cafeína e ginseng combinam as propriedades drenantes, descongestionantes e estimulam a micro circulação para um melhor resultado.
Minha Experiência: Eu usei um tubo do  Celluli Laser Biofibrine e gostei bastante do resultado. Ele tem uma textura em gel de rápida absorção, então não precisa ficar esperando o produto secar para poder se vestir. Outra coisa que eu adorei é que, logo após passar o gel na pele, você começa a sentir uma sensação refrescante nas áreas aplicadas, é como se o produto estivesse agindo, sabe!? Haha! Quanto aos resultados, embora  a Biotherm afirme que eles são visíveis após dez dias de uso, eu comecei a perceber uma melhora depois de mais ou menos vinte dias: as ondulações pequenas desapareceram e a pele ficou visivelmente mais firme!
Preço: R$189,00 na Época Cosméticos
Bye-Bye Celulite da Nívea

Como funciona:O Bye-Bye Celulite da Nivea é um gel redutor que promete diminuir a celulite com a ajuda da L-Carnitina, a substância ativa desse produto. A L-Carnitina tem a função de quebrar as moléculas de gordura, melhorando a circulação sanguínea, dando firmeza e elasticidade à pele.
Minha Experiência: Já usei muito o Bye-Bye Celulite e volta e meia compro mais um! É o produto que tem a melhor relação custo-benefício: por mais ou menos R$35,00, o gel de rápida absorção não some completamente com as celulites, mas diminui bastante sua intensidade e proporciona uma boa melhora na textura da pele depois de um mês e pouco de uso. Como o produto não é caro, eu não economizo na quantidade e passo bastanteeeee! Haha! O único problema é que ele tem que ser aplicado religiosamente, duas vezes ao dia, para que os resultados sejam realmente visíveis. Quando eu esquecia de aplicar, mesmo que um dia, a pele já parecia menos firme!
Preço: R$34,90 nas Lojas Americanas
Retinol Anti-Celulite da Roc


Como funciona: O Retinol Anti-Celulite, da ROC, possui 
uma combinação de ingredientes que prometem ação lipo-redutora, modeladora e de drenagem. O retinol – vitamina A em estado puro –, estimula o metabolismo e a síntese do colágeno, e diminui o acúmulo de gordura. Dessa forma, o retinol é responsável pela ação lipo-redutora e modeladora. A ação lipo-redutora fica a cargo, ainda, da cafeína, responsável pela quebra da gordura, e da carnitina, que transforma o ácido graxo em energia. A ação modeladora também é alcançada pela presença do THPE, substância firmadora que aumenta a contração de queratinócitos e devolve firmeza à pele. Por último, a ação de drenagem acontece devido à ruscogenina, que evita a retenção de líquidos.
Minha experiência: É o creme que eu estou usando no momento. Depois de ler muitas resenhas favoráveis, decidi experimentar o creme anti-celulite do Laboratório queridinho dos dermatologistas, e estou muito satisfeita com o resultado até agora. Sua fórmula é de rápida absorção, não fica nada grudenta e é bem hidratante. Estou usando não faz nem um mês e já percebi uma melhora boa na textura da minha pele e uma diminuição na aparência da danadinhas!
*Como o produto possui Retinol, substância que provoca alergias em algumas pessoas, é recomendado que se faça testes antes de usar o produto: aplique em uma parte pequena da pele e perceba se ela não ficou avermelhada, se não, comece a usar o produto nas áreas desejas em dias alternados, se não der nenhum tipo de alergia, use normalmente.
Preço: R$108,00 na Dermastore
No site da Boa Forma, a esteticista Gisela Haddad ensinou alguns truques para potencializar a ação dos cremes anti-celulite:

• Esfolie o corpo pelo menos uma vez por semana. Ao remover as células mortas da camada mais superficial da pele, o creme anticelulite penetra com maior facilidade.
• Passe o cosmético logo após o banho. Quando o corpo está aquecido, a circulação fica ativada, o que também facilita a penetração dele.
• Está com muita pressa? Pelo menos, espalhe o seu creme sempre de baixo para cima. Só isso já ajuda a diminuir a retenção líquida.
• Use o creme anticelulite de manhã e à noite. Você malha na hora do almoço? Não tenha preguiça: aproveite a chance e aplique o produto de novo depois do exercício, totalizando três vezes no dia.
• Espalhe o produto com cuidado: muita força na hora do esfrega-esfrega pode piorar a flacidez.
• Não desista antes do tubo acabar. Segundo um estudo feito na França e na Itália, uma em cada duas mulheres abandonam o creme anticelulite antes do fim do tratamento. Quatro semanas é o intervalo recomendado pelos especialistas – apesar do apelo de resultado em menos tempo de algumas marcas.
• Beba muita água, fique firme com o cardápio equilibrado e não fuja da academia. Não tem jeito: o tratamento da celulite é multidisciplinar. Mas vale ou não vale fazer de tudo para se ver livre dela?

Gostaram das dicas? Quero saber a opinião de vocês, quais são seus produtos preferidos?

Beijinhos,
Luisa

20 maio 2011
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!