Moda

Polka Dots


Oi, meninas!  As montagens do post de hoje foram feitas pela Angelica um tempão atrás, mas ela acabou não postando. Eu as encontrei perdidinhas nos rascunhos do blog, achei super legais e não pude deixar de postar para vocês – ainda mais porque as famosas “polka dots” (ou poá, ou bolinhas mesmo) continuam super em alta.

A história dessa clássica estampa é muito interessante. Muita gente – eu, inclusive – associa o poá aos anos cinqüenta, quando elas viraram símbolo do estilo pin-up e vestiram grandes estrelas de Hollywood comoMarylin Monroe. A verdade é que as polka dots realmente ganharam fama no pós-guerra – e vamos combinar que não tem estampa que combine mais com o clima de otimismo do período! – mas elas surgiram muito antes disso, no século XIX. Nessa época, habitantes do leste europeu imigraram em peso para os Estados Unidos e trouxeram consigo um tipo de música particular, muito animada, chamada Polka (para quem ficar curiosa, olha um vídeo da Polka aqui – é um agito só hahaha!). Esse estilo musical fez muito sucesso e houve a necessidade de “criar” uma estampa inspirada nele, que combinasse com a alegria da Polka: assim nasceram as “Polka Dots”. Interessante, né? Adoro quando a música, ou qualquer outro tipo de arte, influencia diretamente a moda… E o mais curioso de tudo é que a música Polka foi quase esquecida, enquanto a estampa é super famosa até hoje, né!?

Prova do sucesso da “estampa de bolinhas” – que vem conquistando cada vez mais mulheres ao longo dos séculos – é que ela vestiu três ícones super diferentes: Marilyn Monroe honrou o estilo pin-up e fez a estampa ficar famosa na década de 50; a “Pretty Woman” marcou a década de 80 também usando poá, e até a Minnie aderiu a tendência!

 

Apesar de ser marcante, a “estampa de bolinhas” é bem versátil e pode ser usada de maneiras diferentes. A auraretrô das polka dots pode ficar ainda mais acentuada quando usada com outras peças bem femininas, comosaias e vestidos acinturados. Se você preferir um estilo mais moderno, aposte no maxi-poá – que são as bolinhas em tamanho maior. Elas são super atuais e ficam muito charmosas quando combinadas com peças mais masculinas, com blazers e jaquetas.

 Dona de um estilo retrô irresistível, a inglesinha Alexa Chung é fã das Polka Dots e seus looks são exemplos de como a estampa pode ser usada de maneiras diferentes – e igualmente incríveis! No primeiro look, ela apostou no estilo bem vintage; no segundo, ela ousou e quebrou o romantismo da estampa com a jaqueta de couro; e, no terceiro look, ela mostrou que o poá também pode ser usado em ambientes mais formais. Qual dos três looks vocês mais gostaram?

Preto e branco, maxi dots ou azul marinho… A estampa é clássica e fica linda de todas as maneiras!

A estampa de poá foi a grande protagonista do desfile de outono do estlista Marc Jacobs. Adoro a idéia do mix de estampas de bolinhas de cores e tamanhos diferentes, e a meia calça de polka dots também é uma maneira fácil de deixar qualquer look mais charmoso.

 Só uma coisa, quero esse shorts agora! haha! Quem quiser achar peças com polka dots aqui no Brasil, sempre tem algo com a estampa na Zara ou na Farm.

Gostaram do post, meninas? Também são fans do poá? Geka, obrigada pelas montagens, viu!?
Beijinhos,
Luisa
*Meninas, queria me desculpar por não estar postando tanto aqui. É que eu estou super ocupada – e animada! – com os projetos do novo blog, e não quero postar as novidades aqui para não estragar a surpresa… Espero que vocês entendam e tenham um pouquinho de paciência!
15 maio 2011
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Filmes, Moda, Cultura

Dica de documentário – Anna Wintour e as Editoras “Super Poderosas”

 
Anna Wintour. A rainha do gelo, o “diabo que veste Prada”, a toda-poderosa do mundo fashion, a editora chefe da revista de moda mais vendida no mundo. Várias são as histórias a respeito dela, mas quem é a mulher por trás do famoso “bob” e dos enigmáticos óculos escuros? Um pouco da  trajetória de vida de Anna Wintour – que foi quem tranformou a profissão de editora em algo realmente glamuroso –  é abordada no documentário “Game Changers: Anna Wintour” da Boomerang. Aqui está um “trailer” do documentário, que pode ser assistido na integra aqui (apenas em inglês). 

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=rVAgusCEx7c?rel=0]

Gente, vale a pena assistir esse documentário. Primeiro, porque não tem como falar em moda sem falar em Anna Wintour. Há 22 anos, ela comanda a Vogue America e é responsável por ditar tendências que serão seguidas por pessoas do mundo inteiro: quem disse que vermelho está na moda? Porque os bicos finos voltaram? Anna é uma das – poucas! – pessoas que tem o poder de decidir tais questões, de dizer o que é in e o que está out. Além disso, ela revolucionou o mundo fashion de várias maneiras. Sob sua editoria, as atrizes passaram a tomar o lugar de modelos nas capas da Vogue – o que foi copiado por toda indústria da moda. Já repararam a quantidade de atrizes fazendo propagandas hoje em dia? Foi Anna Wintour quem começou a fazer isso! Outro aspecto revolucionário de Anna – que desmente sua fama de “careta” – é que ela foi uma das precursoras do hoje tão famoso estilo hi-lo, no qual peças caras são usadas junto com peças acessíveis: logo na sua primeira capa da Vogue, em 1988, ela misturou uma blusa de U$10.00 com um jeans de u$40,00! Modernissíma, não é?

Outro ponto que eu adorei do documentário é a maneira como foi abordado a “maldade de Anna”. Ok, ela não é uma fofa, toda cheio de frufrus, risinhos e tal, mas será que uma mulher assim sobreviveria no tão competitivo – e quase predatório – mundo da moda? Eu não me identifico com ela, mas acho que sua personalidade mais “dura” é até uma questão de sobrevivência. Afinal, se até nós, humildes blogueiras, sofremos algumas intrigas, imagina quando se é responsável por mudar os rumos culturais (porque moda é cultura!) do mundo inteiro!? Tem que ter fibra! haha! Além disso, vocês não acham as criticas a respeito da personalidade ambiciosa e exigente de Anna tem um quê de machismo? Porque essas caracteríscas, quando associadas a um diretor de uma empresa de multinacional por exemplo, são super apreciadas, mas quando trata-se de uma mulher elas são vistas como algo negativo? É uma questão a se pensar…

Por último – porque eu já estou falando DEMAIS! – eu acho muito legal conhecer a trejetória da carreira de pessoas bem sucedidas, porque é aí que a gente vê que todos são serem humanos, que batalharam muito para chegar onde estão – sofrendo vários fracassos no meio do caminho. Por isso, não desistam, viu meninas? Corram atrás de seus sonhos com muita determinação, que uma hora dá certo! Afinal, até Anna Wintour já foi despedida, trabalhou em lugares “duvidosos” e foi muito críticada! haha! 


Além de Anna, várias outras editoras de revistas de moda alcançaram o posto de celebridades e tem seu estilo copiado por mulheres do mundo inteiro. As mais influentes, na minha opinião, são Anna Wintour, Anna Dello Russo e Emmanuelle Alt:



Gostaram do post, meninas? Qual é a opinião de vocês sobre a Anna Wintour? E qual/quais editora/s de revista de moda que vocês gostam mais?


Beijinhos,
Luisa

09 maio 2011
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!

Blog

Prévia do Layout – Novo blog!

Gente, estou muito feliz e animada de – finalmente! – poder dividir essas informações com vocês. O layout do meu novo blog está quase pronto e sua estréia vai ser no dia 23 de maio, uma segunda-feira. Para vocês já terem uma noção de como o blog vai ficar, resolvi postar essa ilustração que faz parte do layout… gostaram? Quero saber a opinião de vocês! Eu estou simplesmente apaixonada pelo blog, foi tudo feito com muito carinho pelos meninos do Studio Opz e eles conseguiram captar bem o que eu queria passar: uma atmosfera lúdica, que explore a questão do sonho, da suavidade, que – para mim – tem tudo a ver com o mundo feminino! Eu não poderia estar mais animada com o novo projeto e já posso adiantar que meu blog vai ter várias novidades: vou explorar assuntos diferentes, as fotos e vídeos vão ser mais “elaborados”… enfim, estou me esforçando de verdade para fazer o melhor trabalho possível para vocês. Isso porque, nesses quase seis meses sete meses me dedicando ao Tres Jolies, eu percebi que minha maior alegria foi realmente ter conquistado tantas leitoras fofas, a sensação que eu posso – de alguma forma – estar ajudando meninas como eu, é a melhor do mundo!!! Espero que gostem =) E até lá, vou continuar escrevendo aqui, ok?
 
Ah, e qualquer sugestão para o novo blog é MUITO bem vinda!!
Beijinhos,
Luisa
*Mais tarde tem post mostrando como eu organizo minhas bolsas =)
05 maio 2011
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Moda

Baile do MET: As melhores

Depois das piores e das médias, finalmente é a vez das mais bem vestidas do Baile do MET aparecerem aqui no blog… sabe aqueles looks que dá vontade de fechar os olhos e fingir que somos a pessoa? São esse looks que me fizeram sentir isso! (No momento eu estou curtindo aqui minha gripe achando que sou a Diane Kruger… tá muito legal hahaha!)
 
 
Diane Kruger, para variar um pouco, apareceu toda linda, perfeita e um glamour só com um Jason Wu de fenda super sexy. Também, com essa cara de fina, ela poderia estar com uma fenda até o pescoço que continuaria esbanjando elegância. Para mim, foi a mais bem vestida da noite!
 
 
Ok, eu não vou negar: adoro vestidos bem femininos, com um quê de conto de fadas. Então, teria como eu não me apaixonar por esse Valentino da Dakota Fanning? Achei lindo, elegante e super apropriado para a sua idade: adoro adolescentes que preferem parecer princesas do que – hum – “mulheres da vida”. Arasou!
 
 
 Nossa musa Giselle Bundchen fez bonito ao escolher um Mcqueen clássico para ir ao MET. O modelo é batido? Sim! Ela poderia ter inovado mais? Sim! Mas ela está indiscutivelmente maravilhosa e, no final, não é isso o que importa?
 
 Eu fiquei tentada a criticar o vestido Stella Mcartney da Gwyneth Paltrow, por ele ser mais do mesmo: todas já vimos ela com esse look de shape minimalista e tecido brilhante. Mas, ah, que culpa ela tem se esse tipo de look funciona? Acho que virou a marca registrada dela e eu gosto disso. Fora que ela está mais elegante impossivel, tipo sou-chic-e-linda-e-nem-me-esforço!
 
 
 Sarah Jessica Parker, sempre fashionista, arrasou com um Mcqueen todo bordado. Adorei o modelo inusitado do vestido – com gola alta e manga 3/4 – e o bordado é simplesmente perfeito!
 
 
Gente, eu adoro o estilo da Zoe Saldana! Acho ela linda, chic, ousada. Tudo bem que o vestido minimalista, bem estilo Calvin Klein, é simples e não é nada tão inovador, mas acho sim, que usar amarelo no Red Carpet – mesmo na era do color blocking – é um sinal de “rebeldia”. Amei muito e achei que o colar dourado foi o complemento perfeito!
É isso, meninas, a cobertura do Baile do MET acabou! Gostam de posts desse tipo? Fiquem tranquilas que amanhã cedo já tem look do dia, ok? Haha!

Agora quero saber a opinião de vocês: quem foi a mais bem vestida da noite?

Beijinhos,
Luisa

03 maio 2011
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!