Viagens, Lifestyle

Roteiro: 72 horas em Praga

Como eu já disse no meu post com dicas de restaurantes de Praga, eu fiquei completamente encantada pela cidade. Praga é única e mágica – sua arquitetura gótica, seus parques, pontes pitorescas, comida deliciosa, os tijolinhos vermelhos… quem ainda não foi e tiver a oportunidade, vá conhecer!

Eu fiquei 4 noites em Praga (foram 3 dias inteiros) e acho que deu pra conhecer a cidade super bem! O serviço de transporte público é ótimo e o Uber também funciona por lá, mas o centro é bem pequeno e o legal é bater perna mesmo para conhecer melhor a cidade. Apesar de fazer parte da União Europeia, a República Tcheca utiliza as coroas tchecas como a sua moeda – recomendo levar euros e trocar por lá mesmo (no aeroporto tem várias casas de câmbio).

  • Dia 01

Restaurante Eska, uma das paradas do food tour que vale a visita!

 

Food Tour

Sempre quando viajo para um país não muito conhecido, gosto de fazer um food tour no primeiro dia! Acho que conhecer as comidas típicas de um país, junto com um local, são uma ótima (e deliciosa) maneira de se aprofundar mais na cultura do lugar. Em Praga, nós fizemos o food tour Taste of Prague (escolhemos o Prague Foodie Tour) e foi incrível! Nossa guia, Karolina, foi sensacional e nos levou a vários restaurantes incríveis, nos explicou mais sobre a história e costumes tchecos… recomendo de olhos fechados! Ele é quase todo feito a pé – o legal é que dá pra ir conhecendo a cidade também – e dura aproximadamente 4 horas. O custo é de 2,700 CZK (aproximadamente 105 euros).

Monumento Nacional em Vítkov

O Monumento Nacional fica em uma colina chamada Vítkov – tem uma boa subida, mas a vista lá de cima, que dá para toda a cidade, vale a pena! O monumento foi construído em homenagem ao comandante da Guerra Civil da Boêmia Jan Zizka, mas teve seu propósito desviado quando os comunistas tomaram o poder. Hoje, o lugar é considerado uma homenagem à história da República Tcheca. Eu não entrei no memorial, mas para quem se interessar, os horários estão disponíveis aqui. Vale a pena dar uma volta pelos arredores – o  Zizkov é considerado o bairro boêmio da cidade e foi revitalizado há pouco tempo.

Na Prikope

Localizada na cidade nova, a Na Prikope é a principal rua de comércio da cidade. É bem cheia de turistas, mas tem que visitar, né? A rua dá na Praça Venceslau, o centro mais frequentado e movimentado da cidade. Termine o dia com um jantar no Café Savoy – como você come muito no food tour, esse restaurante super tradicional tem opções mais leves e deliciosas, como steak tartare e sopas! Ah, e sobremesas deliciosas também, porque ninguém é de ferro!

  • Dia 02

Eu e Mamy, e a Ponte Carlos de fundo!

 

Castelo de Praga

Comece a manhã do segundo dia conhecendo o Castelo de Praga, que não é bem um castelo, e sim um verdadeiro complexo com palácios, igrejas e museus. Nós seguimos o conselho da concierge do Four Seasons Prague e pegamos a fila que fica atrás do castelo, que é bem menor #ficaadica! Nós compramos o ingresso com o circuito B, que custou 250 CZK (aproximadamente 9,80 euros) e inclui visitas a Catedral de São Vito, Palácio Real, Basílica de São Jorge, e Golden Lane (o site tem várias informações).

Malá Strana

O passeio ao castelo dura uma manhã inteira, e eu super recomendo uma visita ao bairro Malá Strana depois, que fica pelos arredores e é um dos mais charmosos e antigos de Praga. Dá para almoçar por ali mesmo, no Lokal, que imita os restaurantes da era comunista. Não deixem de visitar as várias lojinhas que tem por ali – eu adorei visitar a Cihelna, loja conceito que só vende trabalhos de designers tchecos.

 

Ponte Carlos

A Ponte Carlos, a mais antiga de Praga e o símbolo da capital, atravessa o Rio Vltava da Cidade Velha até a Cidade Pequena. A vista dali é incrível e rende várias fotos – se conseguir driblar o mar de turistas, haha! A ponta foi construída no estilo gótico e está decorada com 30 estátuas em ambos os lados, que representam santos e patronos da época. Finalize o dia no bairro Zizkov, jantando no restaurante Eska, um dos meus preferidos! É um pouco longe do centro, mas dá para chegar lá de Uber.

 

  • Dia 03

A “Pequena Veneza” de Praga

 

Praça da Cidade Velha

É o coração da Cidade Velha, lotada de atrações turísticas. A rua Celetná tem vários prédios históricos; a Casa Municipal é a construção mais importante do estilo Art Nouveau; e a Igreja de São Nicolas também vale a visita. E claro, não deixe de ver a Old Town Hall Tower, com seu relógio astronômico.

Bairro Judeu

Para o almoço, recomendo o Café Imperial ou o Next Door by Imperial – os dois restaurantes ficam em frente ao outro e são do mesmo chef, o mais famoso do país. Depois, não deixe de dar uma volta no Bairro Judeu, que fica nos arredores e é bem bonito! Se tiver tempo, visitem as sinagogas, que são bem famosas.

Pequena Veneza/John Lennon Wall/Parque Kampa

As ramificações do Rio Vltava deram origem a “Pequena Veneza” de Praga, uma região da cidade com os canais. Os arredores são bem calmos e com bem menos turistas que outras partes do centro! De lá, vale a pena conhecer a John Lennon Wall, que tem uma história bem interessante (na época do comunismo, os jovens picharam a parede com frases do John Lennon, que permanece lá até hoje) e o Parque Kampa, bastante frequentado pelos locais. Antes, confira as atrações do Museu Kampa, que fica dentro do parque – visitamos a exposição do Manolo Blahnik e valeu super a pena!

Ponte Carlos a noite

Praga é ainda mais bonita durante a noite. A sensação de andar na Ponte Carlos ao anoitecer é indescritível! Encerre sua estadia em uma das cidades mais bonitas do mundo no restaurante Cottocrudo, que fica no hotel Four Seasons Prague, onde me hospedei. Me apaixonei pela culinária tcheca, mas confesso que senti falta de um italiano no último dia, haha!

 

Gostaram das dicas? O que vocês acharam desse tipo de post?

Beijos,

Luisa

06 nov 2017
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi