Livros, Cultura

Dica de Leitura: É isso que eu faço

Um dos livros que mais amei ultimamente foi a autobiografia É isso que eu faço: Uma vida de amor e guerra (Editora Intrínseca), escrita por Lynsey Addario, uma das fotojornalistas mais bem-sucedidas da atualidade. Lynsey nasceu nos Estados Unidos e seus trabalhos são regularmente publicados no The New York Times, revista Time e National Geographic.

Lynsey começou a atuar como fotojornalista há duas décadas, e é muito interessante acompanhar sua trajetória no livro, desde o momento que ela pegou em uma câmera fotográfica pela primeira vez. Mesmo quando era uma mera amadora, ela nunca sonhou em ser qualquer fotojornalista: tinha paixão por viajar para lugares exóticos, sede por adrenalina, interesse em se emergir em diferentes culturas e também mostrar a realidade – seja do Afeganistão, Iraque, Líbia, Darfur e Congo – para o mundo. Lynsey é uma fotojornalista de guerra e sua profissão exige que ela esteja presente em todos os principais conflitos do mundo inteiro – sim, colocando a vida em risco, abrindo mão do previsibilidade e do conforto e vendo cenas terríveis para conseguir uma foto sensacional. Como ela diz no livro: “Quando volto para casa e avalio meus riscos de forma racional, as escolhas de tornam difíceis. Mas, quando estou fazendo meu trabalho, me sinto viva e eu mesma. Tenho certeza que existem outras versões da felicidade, mas essa é a minha”.

A autora narra, de forma envolvente, todas as lembranças de sua vida profissional e pessoal e o constante conflito entre as duas. Eu, que tenho uma verdadeira paixão por fotografia, fiquei fascinada com o modo que Lynsey fotografa: ela conversa com as pessoas, quer conhecer e entender a cultura local – ela sabe que possui uma mentalidade totalmente diferente da oriental e dá o seu máximo para retratar as pessoas de forma honesta, como elas realmente são. Além de me divertir, me deixar nervosa (sim, tem momentos muito tensos) e me emocionar, o livro me ajudou a “abrir” a cabeça para muitas coisas – e a ter mais vontade de viajar ainda, haha!

É inspiradora a paixão que Lynsey tem pelo seu trabalho, sua perseverança em situações difíceis, e sua mentalidade de nunca desistir.

O livro é lotado de imagens, fotografias tiradas por Lynsey que complementam a história. 

O diretor Steven Spielberg vai dirigir ninguém menos que Jennifer Lawrence na adaptação do livro para o cinema. Já estou animada!

Beijos,

Luisa

02 mar 2017
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Livros, Cultura

Dica de Leitura: Brain on Fire

DSC09687

Me interessei de cara pelo livro “Brain on Fire: My Month of Madness” (no Brasil, foi traduzido como “Insana: Meu Mês de Loucura”, pela Belas Letras), que é uma biografia da jornalista Susannah Cahalan descrita pelo New York Times como “Cativante… A prosa de Susannah é afiada e não mostra pudores em esconder a verdade.”

No livro, baseado no artigo “Um mês de loucura”, também escrito por ela e que ganhou vários prêmios, a jovem e promissora repórter investigativa do jornal New York Post relata com detalhes o seu esforço para recuperar sua identidade depois da sua vida parecer desmoronar. Tudo começou com as mudanças de personalidade: ela fica obcecada e preocupada com pequenas coisas, tem ataques de ciúmes e atitudes infantis, crises de choro, até que começa a sofrer alucinações, ataques de paranoia e surtos. A partir daí, Susannah é internada e uma sucessão de erros de diagnóstico acompanham sua estadia no hospital – nenhum médico parece descobrir o que ela tem e seu estado saúde piora a cada dia. De uma jornalista bem sucedida que se dedicava a fundo no trabalho e dependia de sua criatividade, ela vira uma mulher dependente de seus pais e namorado, presa no andar de monitoramento 24 horas do hospital NYU, sem quase nenhum traço da pessoa que era antes.

DSC09689

Sei que muita gente está pensando no seriado “House” (que eu amo!) e, realmente, o livro poderia ser uma temporada inteira da série, mas o que mais me impressionou na narrativa de Susannah foi sua coragem de expor sua história sob o seu próprio ponto de vista e de forma tão crua e verdadeira. É muito interessante é observar seu talento jornalístico, já que ela pouco se lembra do seu “mês de loucura” e recorreu a relatos de seus pais, filmagens do tempo que ficou no hospital e seus próprios rascunhos para escrever o livro. A escritora também levanta questões importantes como o desconhecimento de algumas doenças mentais no meio médico e tratamentos inadequados  – ela, inclusive, dedica seu livro à pessoas sem diagnóstico.

Apesar da utilização de vários termos técnicos, ela escreveu para leigos e a leitura não é nada cansativa – pelo contrário, ela nos faz entender tudo o que passou por conta de sua escrita inteligente e envolvente. Enfim gente, é impossível não se encantar pela história de superação e não admirar e torcer por Susannah em seu lento caminho até a recuperação. Acho que esse é um livro que todos deveriam ler! Para quem ama cinema, a biografia será adaptada para as telonas e terá a atriz Chloe Grace Moretz no papel principal.

DSC09688

Beijos,

Luisa

15 out 2015
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!

Livros, Cultura

Dica de Leitura: Travessuras da Menina Má

Oi! Muita gente tem pedido dicas de leitura – hoje vou falar sobre um livro (Travessuras da Menina Má, do super escritor peruano Mario Vargas Llosa) que eu li faz muuito tempo, quando eu era adolescente, e resolvi reler quando estava na Trancoso! Eu adorei fazer isso porque tive uma perspectiva totalmente diferente, sabem? Eu já amava o livro e amei mais ainda!

Esse é um dos livros mais envolventes que eu já li! A história se inicia no Peru e é contada pela perspectiva de Ricardo, que nutre uma paixão por Lily, uma menina que mora no mesmo bairro que ele – esperta e ambiciosa, mais tarde se tornaria a “Menina Má”. Ricardito então cresce e realiza seu grande sonho de se mudar para Paris, onde acaba reencontrando seu amor da adolescência. Esse é o primeiro encontro de muitos, todos em diferentes partes do mundo e com Lily sempre mudando de nome e de marido com a mesma facilidade que troca de roupa: a “Menina Má” é narcisista, aventureira, intensa, fria e sedutora e sua personalidade se contrasta com a de Ricardo, que tem um fascínio e amor quase doentio por ela. O livro também acompanha transformações históricas dos anos 50 até os dias atuais: os locais dos encontros deles sempre refletem a sociedade da época, seja nas revoluções dos anos 60, a cultura hippie dos anos 70, na transição política espanhola dos anos 80… como a contracapa do livro diz, são verdadeiros encontros e desencontros que mostram que o amor é bem como a Menina Má: tem mil faces. É uma narrativa que retrata seus personagens de uma maneira muito sincera, com todas suas loucuras, defeitos e fraquezas.

Um livro incrível em todos os sentidos e que te prende até o fim, imperdível!

Beijos,

Luisa

21 jan 2014
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Arte, Moda, Cultura

Vogue Weddings

No ano passado, a revista Vogue lançou o livro Vogue Weddings: Brides, Dresses, Designers, contendo mais de 400 fotografias dos casamentos (e vestidos de casamento, claro!) mais inesquecíveis dos últimos tempos. Vocês já sabem que eu me interesso muito por fotografia e esse livro deve ser realmente incrível – quando eu casar, com certeza vou me preocupar muito com a beleza e qualidade das fotos da festa! Enfim, tem desde imagens do casamento conto de fadas de Grace Kelly, meu vestido de noiva dos sonhos de Lauren Bush (já fiz um post sobre ele aqui!) até a união de Mick Jagger com Bianca de Macias nos anos 70.

Last year Vogue released the hardcover Vogue Weddings: Brides, Dresses, Designers, that contains nearly 400 photographs of the most memorable weddings (and wedding dresses, of course!). I’m very interested in photography and this book must be really incredible – when I get married I’m sure I’m going to be very paranoid about the pictures! From images of Grace Kelly’s fairlytale wedding, my dream gown from Lauren Bush and Mick Jagger and Bianca de Macias wedding in the 70s, the book is really inspiring.

Lindas, né? Para quem se interessou, achei o livro no site da Saraiva e no Amazon – mas o preço do segundo está valendo bem mais a pena! Vale lembrar que a importação de livros não é cobrada 🙂

So beautiful, right? The book is available on Amazon.

Beijos,

Luisa

02 ago 2013
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!