Viagens, Lifestyle

Dicas de Restaurantes em Praga

Ainda estou em Portugal, mas há alguns dias atrás começava uma viagem incrível que fiz com a minha mãe e a minha irmã! Nosso primeiro destino foi Praga, capital da República Tcheca, que fica no leste europeu. A cidade já está na minha lista de lugares para voltar: Praga é linda (parece de brinquedo), super bem cuidada, com pessoas educadas, preços justos (é mais barata se comparada com outras capitais da Europa), arquitetura de cair o queixo, história muito interessante e culinária maravilhosa! Tenho várias dicas para compartilhar com vocês e vou começar pelos restaurantes:

Lokal

Na época em que a República Tcheca (na época, Tchecoslováquia) era um país comunista, todos os restaurantes eram iguais e deveriam servir a mesma comida. O Lokal, bem conhecido na capital (tem 3 pela cidade, se não me engano) imita os restaurantes dessa era, tanto na decoração quanto no cardápio! O menú é lotado de pratos típicos tchecos – desde a sopa de repolho (sei que parece ruim, mas é incrível!), o schnitzel (carne de porco frita na manteiga), queijo empanado com molho tártaro e, claro, a cerveja! A cerveja do Lokal é famosa e produzida de forma super artesanal.

Next Door by Imperial

Um dos meus restaurantes preferidos da viagem, o Next Door by Imperial, do chef tcheco Zdenek Pohlreich (ele é tipo uma celebridade por lá!) é descrito como um “moderno bistrô tcheco” e serve clássicos da culinária local. Eu pedi um braised beef (carne cozinhada lentamente) com molho de cranberry – maravilhoso – mas o destaque é o pato servido com dumpling de batatas, que minha mãe e minha irmã pediram! O chef também tem outro restaurante que vale a visita, o Café Imperial, que fica do outro lado da rua – o ambiente dos dois lugares é incrível, são prédios super antigos! Preço médio: cerca de

Eska

Nós amamos tanto esse lugar que fomos no Food Tour (vou fazer outro post contando tudo pra vocês!) que fomos jantar lá outro dia! O Eska fica em um bairro considerado hipster de Praga, um pouco afastado do centro e tem um estilo industrial, bem moderno e clean. A filosofia do restaurante é combinar o antigo com o novo: utilizar os ingredientes clássicos da culinária tcheca, com seus velhos métodos, e apresentar tudo isso de forma moderna. Vamos para os destaques: a entrada de pimentão recheado e, para os pratos principais, um tipo de “risoto” com grão fermentado de trigo e cogumelos e a batata assada no carvão. O menú muda sempre, de acordo com a disponibilidade dos ingredientes!

Cottocrudo

Nossa guia do food tour nos explicou que, depois da era do comunismo, a população queria comer tudo menos comida tcheca – o que explica os vários restaurantes italianos da cidade. O Cottocrudo, que fica no hotel Four Seasons Prague (que nós nos hospedamos) tem um ambiente incrível e oferece um cardápio tradicionalmente italiano com um toque moderno. Amei as entradas “crudas” (cruas) – pedimos um carpaccio de peixe que estava divino – e, de prato principal, o filet com fois gras (eles comem muito por lá), ravioli e alcachofra… me deu fome!

Café Savoy

O Café Savoy é um restaurante e padaria, ou seja, dá para almoçar, jantar ou ir até lá para comer um docinho e tomar um café no meio da tarde! É um dos cafés mais antigos de Praga (o teto de cair o queixo, no estilo neoclássico, foi construído em 1893) e oferece uma variedade de pratos tchecos com influência francesa. Quando fomos jantar, escolhi o beef tartare – não sabia, mas é um prato bem típico da República Tcheca – e, de sobremesa, comi um doce típico tcheco, vetrník, que é maravilhoso. Ah, o Apfel Strudel de lá foi o melhor que eu já comi na vida, então quem for tem que pedir!

Gostaram das dicas?

Beijos,

Luisa

26 out 2017
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Viagens, Lifestyle

Dicas de Restaurantes em Lima

Oi, gente! Vocês que me acompanham no Instagram e no Youtube sabem que eu estive no Perú – um país incrível em todos os sentidos! Tem uma beleza natural maravilhosa, muita história e cultura e uma culinária muito rica. Quando pensamos em Perú, pensamos mais em peixes (principalmente ceviche, né? Eu era assim!) mas tem muito mais a oferecer do que isso!

Lima, a capital do Perú, é muito conhecida pelos ótimos restaurantes. Fiz algumas das refeições mais memoráveis da minha vida por lá! Não deixem de anotar as dicas:

Restaurante Central

Comandado pelo chef Virgilio Martinez, o Central é considerado o melhor restaurante da América Latina e o quinto melhor restaurante do mundo. Fazer uma refeição lá é uma verdadeira experiência gastronômica: escolhemos o menu degustação “matter elevations”, que faz alusão aos ingredientes das diferentes altitudes do Perú – do fundo do mar, floresta amazônica até o alto das montanhas. Os 17 pratos (!) utilizam somente ingredientes locais e sazonais, e a apresentação e a combinação dos ingredientes é surreal. Para não esquecer jamais! O valor do menu é, em média, 500 reais por pessoa e o restaurante também oferece opções a la carte. Ah, reservem com bastante antecedência!

Maidô

Para comemorar meu aniversário, queríamos ir a um restaurante mais moderno e descolado, com bons drinks! Escolhemos o Maidô, eleito o melhor restaurante japonês de Lima e o sétimo melhor da América Latina. Achei interessante que ele mistura a culinária japonesa com a peruana – o resultado é realmente incrível! Os sushis e sashimis são feitos com peixes fresquíssimos e eu amei o prato que eu pedi, pato com grãos típicos do Perú. O valor médio, por pessoa, é de R$150,00.

Tragaluz

Também comemorei o meu almoço de aniversário em  grande estilo no restaurante Tragaluz, que fica no Belmond Miraflores Park, hotel que nos hospedamos na cidade. O menu oferece opções para todos os gostos (massas, peixes e carnes) e foi um dos meus restaurantes preferidos da viagem. Destaque para o linguini ao curry com atum – pode parecer uma combinação estranha, mas o sabor é único e maravilhoso! Ah, e eu não poderia deixar de colocar uma foto do próprio restaurante, que também funciona como galeria de arte: eles expõem obras de artistas locais e o ambiente é tão lindo que não dá vontade de ir embora! Para quem gosta de comer ao ar livre, tem também uma área externa super agradável. O preço, em média, é de R$120,00 por pessoa.

La Mar 

Do renomado chef peruano Gaston Acurio, o La Mar (tem filiais em São Paulo, Miami e Santiago) é uma cevicheria com muitas opções de peixes e frutos do mar, mas também oferece pratos vegetarianos. Nós pedimos um trio de ceviches e pratos com peixes e estava tudo uma delícia e muito, muito fresco! O ambiente também é super agradável, tem um clima bem descontraído e praiano. Ah, vale avisar que o La Mar só abre na hora do almoço (horário em que o peixe é mais fresco) e costuma ter fila de espera – nós chegamos por volta das 14h e esperamos 15 minutos. O valor médio, por pessoa, é de R$90,00.

Gostaram das dicas?

Beijos,

Luisa

06 set 2017
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!

Viagens, Itália

Dica de restaurantes em Roma

Oi, gente! Fomos em restaurantes tão maravilhosos em Roma (para quem quiser ver detalhes, vejam os vlogs diários da viagem – filmei tudo!) que não podia deixar de fazer um post aqui no blog também! Roma é uma das minhas cidades preferidas do mundo e uma das suas melhores coisas é, claro, a comida – o spaghetti a carbonara, o cacio e pepe (molho de macarrão com um queijo típico de lá e pimenta) e a alcachofra frita são apenas algumas das delícias típicas da cidade!

Settimio all’Arancio: eu vou nesse restaurante desde a primeira vez que fui para Roma! Ele fica perto da Piazza di Spagna (daquelas famosas escadarias), o centro de compras da cidade. É legal dar uma voltinha por ali e parar no Settimio para almoçar! O ambiente é acolhedor, os garçons são super simpáticos e a comida é uma delícia (com preço ótimo) – desta última vez, comi um spaghetti ao vôngole dos deuses! Via dell’arancio, 50

Armando Al Pantheon: também fui nesse todas as vezes que visitei a cidade e nunca me decepciono! O local do Armando é estratégico, pertinho do Pantheon, e o lugar é bem pequeno – faça reserva com bastante antecedência, o restaurante já ganhou vários prêmios e é bem concorrido! A entrada com mozzarella de búfala com alcachofra e a carbonara são de comer rezando! Ah, se tiver mais um espacinho vale pedir também a saltimbocca alla romana, carne de vitela com presunto de parma e sálvia. Salita dei Crescenzi, 31 

Per Me: nada melhor do que restaurantes bem tradicionais de comida Romana, mas para mudar um pouco decidimos também ir a esse restaurante que acabou de ganhar uma estrela Michelin – a comida é bem mais sofisticada e focada no mar, sem nunca esquecer os elementos da culinária local. Pedimos o menú degustação e experimentamos pratos bem polêmicos (intestino de peixe, por exemplo! Haha!), mas voltaria mil vezes! A carbonara do mar, releitura da clássico carbonara com bottarga e queijo parmigiano, foi meu prato preferido! Vicolo del Malpasso, 9

Salumeria Roscioli: essa salumeria é uma famosa e antiga delicatessen que tem um restaurante nos fundos – o local é bem descontraído, bem legal para ir jantar! Pedimos salames e burrata de entrada (incrível!) e eu ousei no prato principal: fettuccine com funghi porcini, lascas de queijo parmigiano e bacalhau! Combinação inusitada que deu certo… Via dei Giubbonari, 21/22

Isola d’Oro: indicação maravilhosa da minha amiga Elizabeth, que mora em Roma há anos, o restaurante fica em um bairro afastado, nada turístico. A especialidade do Isola d’Oro são frutos do mar: as entradas são imperdíveis, mas não deixe de pedir de prato principal o orecchiette (massa típica do sul da Itália) com creme de tartufo, flor de abóbora, lagostim e bottarga – meu prato preferido de toda a viagem! Via Salaria, 180

La Gatta Mangiona: pensem na melhor pizza que você poderia comer na sua vida e multiplique por mil. A pizzaria fica em um bairro residencial de Roma e é bem famosa entre os locais! O lugar é super simples e barulhento, bem italiano mesmo, mas se prepare em pirar com a infinidade de sabores de pizzas, uma mais maravilhosa que a outra! De entrada, peça os famosos “fritti” (o croquete com ricota e espinafre é especial). Via Federico Ozanam, 30

Baccano: localizado no centro da cidade, o Baccano é outro restaurante de Roma que não canso de voltar! Ambiente ótimo, bom atendimento e menú cheio de opções maravilhosas… Via delle Muratte, 23

Beijos,

Luisa

15 fev 2017
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi