Viagens

Hotel em Bangkok, Tailândia: SO Sofitel Bangkok

Das viagens que eu fiz esse ano, acho que o lugar mais memorável que eu visitei foi Bangkok, capital da Tailândia. É uma cidade multicultural, vibrante e com uma culinária incrível – enfim, cheia de vida. Me hospedei no hotel SO Sofitel Bangkok e com certeza minha experiência lá contribuiu para eu amar mais ainda a cidade! É um hotel moderno, urbano e luxuoso na medida certa, com um atendimento impecável.

Isso que eu chamo de #roomwithaview <3

A rede Sofitel é francesa, e o SO Sofitel de Bangkok realmente une o luxo francês e a hospitalidade  tailandesa – sério, nunca conheci pessoas tão solícitas e educadas como na Ásia. O hotel foi todo inspirado em 5 elementos, e cada quarto tem uma decoração diferente: ou representa água, terra, metal ou madeira. O meu quarto era metal, todo branco e clean (amo!), que simboliza pureza e modernidade. Cada elemento tem suas próprias características (a madeira, por exemplo, é a elegância e tranquilidade) – muito legal que dá para escolher em qual você quer ficar!

Os restaurantes do SO Sofitel refletem o elemento fogo que, segundo a explicação, dá uma sensação de calor, energia e representa a interação social nos ambientes. Um ponto que me conquistou muito foi o café da manhã, simplesmente um dos melhores da minha vida. Ele era todo dividido em estações – uma da culinária asiática, outra com opções fit, pães… um verdadeiro banquete! Pra completar, o restaurante tem uma vista maravilhosa E fica aberto o dia todo 🙂

Panquecas para o meu café da manhã e uma estação de sorvetes caseiros que era incrível!

A localização do hotel é perfeita, bem no centro da cidade e em frente ao maior parque da cidade, o Lumpini Park. Por causa disso, a vista é de cair o queixo: o contraste entre a modernidade dos prédios e o verde do parque é mais fotogênica impossível! Ah, o SO Sofitel também conta com um SPA, o SoSpa, que eu aproveitei para fazer uma massagem que só os asiáticos sabem fazer, né?

Preço médio da diária: a partir de 250 dólares. 

Espero que eu tenha influenciado algumas pessoas a conhecerem Bangkok, realmente vale muito a pena!

Beijos,

Luisa

22 jun 2017
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Viagens, Itália, Lifestyle

Hotel em Roma: G-Rough

Roma é minha cidade preferida da Europa – já fui várias vezes para lá, mas o hotel que fiquei na minha última estadia na cidade eterna foi, sem dúvidas, meu preferido! O G-Rough é um hotel boutique localizado em um palazzo do Século 17, super charmoso e cheio de história. Fiquei encantada!

O conceito do G-Rough é super diferente: o hotel tem apenas 10 quartos, cada um com uma decoração diferente em homenagem a icônicos designers italianos do Século 20. É uma mistura de moderno com rústico, com detalhes em madeira, chão com mosaicos e paredes envelhecidas – tem até um quarto com afrescos originais do Século XVI. É tudo muito cool e ao mesmo tempo super aconchegante… me senti em casa!

A localização também é perfeita, bem no centro histórico de Roma. O G-Rough fica na Piazza Pasquino, que fica ao lado da Piazza Navona e a um pulo do Pantheon. O legal é que, nos arredores, tem umas ruazinhas estreitas com ótimos restaurantes, lojinhas diferentes e gelaterias – o staff do hotel, que é super solícito, pode dar ótimas dicas (menos turísticas) e programar tours mais inconvencionais. Para quem tiver coragem de dirigir no trânsito caótico de Roma, dá até para alugar uma Vespa!

Cool, rústico, moderno e super aconchegante!

Outro lugar imperdível no hotel é o G-Bar, que tem uma decoração super descolada – e bomba, até o romanos vão ali no final da tarde para tomar o famoso aperitivo (ou happy hour, para nós). Ah, o café da manhã é também dos deuses: tem uma cozinheira que prepara o que você quiser, na hora!

Amei o G-Rough, é bem o tipo de hotel que eu gosto, sabem? Estou amando ficar nesses hotéis menores, com poucos quartos e mais descolados! Super recomendo 🙂

Piazza di Paquino 69, 00186 Roma

Preço: em média, 300 euros/diária (o preço varia conforme a época).

Beijos,

Luisa

19 abr 2017
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!

Viagens, Itália, Lifestyle

Hotel em Florença: Antica Torre di Via Tornabuoni

Oi, gente! Durante minha estadia em Florença – uma das minhas cidades preferidas da Itália – fiquei hospedada no Antica Torre di Via Tornabuoni e super recomendo! Como o nome diz, o hotel é realmente uma torre da época medieval anexada a um palácio, construído na metade do século XIII. O lugar respira história, como tudo na cidade!

Vista incrível do meu quarto para o Rio Arno <3

O Antica Torre é um hotel boutique que fica bem no coração do centro histórico de Florença, na Via Tornabuoni, que é, na minha opinião, uma das ruas mais bonitas da cidade – além de ser linda, lá tem todas as melhores lojas… vale a pena dar uma passeada, nem que for só pra olhar as vitrines, haha! Ele fica a 7 minutos de caminhada do Duomo, 5 minutos da Ponte Vecchio e 10 minutos da estação de trem Santa Maria Novella, ou seja, a localização é a mais perfeita impossível.

Os quartos são super charmosos e aconchegantes, cada um com uma decoração diferente, e tanto o quarto como o banheiro são super espaçosos e novos – quem já foi para a Europa sabe o quanto é difícil achar hotéis menores com quartos que não sejam minúsculos! Mas o melhor de tudo é a vista: dependendo de onde você ficar, você poderá ver ou o Rio Arno (que foi o meu caso) ou o Duomo da sua janela – nada mal, né?

Fiquei nesse quarto, que é a Suíte Deluxe – super charmoso, novo e espaçoso!

O terraço do hotel também é um show a parte e conta com um bar com uma vista panorâmica de toda a cidade de cair o queixo – perfeito para fazer um happy hour tomando um vinho, vendo o pôr-do-sol… tem coisa melhor? Durante o verão, o café da manhã (que é super completo e uma delícia) também é servido lá.

Ah, o staff do hotel é jovem e super solícito e o concierge dá várias dicas ótimas de passeios e de restaurantes! Enfim, adorei minha estadia e minha experiência no Antica Torre, recomendo de olhos fechados 🙂

Via Tornabuoni 1, 50122 Firenze

Preço: em média, 300 euros/diária (o preço varia conforme a época).

Beijos,

Luisa

05 abr 2017
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Viagens, Itália

Dica de restaurantes em Roma

Oi, gente! Fomos em restaurantes tão maravilhosos em Roma (para quem quiser ver detalhes, vejam os vlogs diários da viagem – filmei tudo!) que não podia deixar de fazer um post aqui no blog também! Roma é uma das minhas cidades preferidas do mundo e uma das suas melhores coisas é, claro, a comida – o spaghetti a carbonara, o cacio e pepe (molho de macarrão com um queijo típico de lá e pimenta) e a alcachofra frita são apenas algumas das delícias típicas da cidade!

Settimio all’Arancio: eu vou nesse restaurante desde a primeira vez que fui para Roma! Ele fica perto da Piazza di Spagna (daquelas famosas escadarias), o centro de compras da cidade. É legal dar uma voltinha por ali e parar no Settimio para almoçar! O ambiente é acolhedor, os garçons são super simpáticos e a comida é uma delícia (com preço ótimo) – desta última vez, comi um spaghetti ao vôngole dos deuses! Via dell’arancio, 50

Armando Al Pantheon: também fui nesse todas as vezes que visitei a cidade e nunca me decepciono! O local do Armando é estratégico, pertinho do Pantheon, e o lugar é bem pequeno – faça reserva com bastante antecedência, o restaurante já ganhou vários prêmios e é bem concorrido! A entrada com mozzarella de búfala com alcachofra e a carbonara são de comer rezando! Ah, se tiver mais um espacinho vale pedir também a saltimbocca alla romana, carne de vitela com presunto de parma e sálvia. Salita dei Crescenzi, 31 

Per Me: nada melhor do que restaurantes bem tradicionais de comida Romana, mas para mudar um pouco decidimos também ir a esse restaurante que acabou de ganhar uma estrela Michelin – a comida é bem mais sofisticada e focada no mar, sem nunca esquecer os elementos da culinária local. Pedimos o menú degustação e experimentamos pratos bem polêmicos (intestino de peixe, por exemplo! Haha!), mas voltaria mil vezes! A carbonara do mar, releitura da clássico carbonara com bottarga e queijo parmigiano, foi meu prato preferido! Vicolo del Malpasso, 9

Salumeria Roscioli: essa salumeria é uma famosa e antiga delicatessen que tem um restaurante nos fundos – o local é bem descontraído, bem legal para ir jantar! Pedimos salames e burrata de entrada (incrível!) e eu ousei no prato principal: fettuccine com funghi porcini, lascas de queijo parmigiano e bacalhau! Combinação inusitada que deu certo… Via dei Giubbonari, 21/22

Isola d’Oro: indicação maravilhosa da minha amiga Elizabeth, que mora em Roma há anos, o restaurante fica em um bairro afastado, nada turístico. A especialidade do Isola d’Oro são frutos do mar: as entradas são imperdíveis, mas não deixe de pedir de prato principal o orecchiette (massa típica do sul da Itália) com creme de tartufo, flor de abóbora, lagostim e bottarga – meu prato preferido de toda a viagem! Via Salaria, 180

La Gatta Mangiona: pensem na melhor pizza que você poderia comer na sua vida e multiplique por mil. A pizzaria fica em um bairro residencial de Roma e é bem famosa entre os locais! O lugar é super simples e barulhento, bem italiano mesmo, mas se prepare em pirar com a infinidade de sabores de pizzas, uma mais maravilhosa que a outra! De entrada, peça os famosos “fritti” (o croquete com ricota e espinafre é especial). Via Federico Ozanam, 30

Baccano: localizado no centro da cidade, o Baccano é outro restaurante de Roma que não canso de voltar! Ambiente ótimo, bom atendimento e menú cheio de opções maravilhosas… Via delle Muratte, 23

Beijos,

Luisa

15 fev 2017
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!

1 2 3 6