Viagens

Experiência no restaurante El Celler de Can Roca

No último dia de viagem, eu e minha família alugamos um carro e fomos a Girona, uma cidade medieval (muito fofa! A catedral vale a visita) localizada a mais ou menos 40 minutos de Barcelona. O objetivo da viagem era um almoço no El Celler de Can Roca, segundo melhor restaurante do mundo, pilotado pelos irmãos Roca: Joan, o chef, Josep, o sommelier, e Jordi, pâtissier. A refeição dura, em média, 4 horas (chegamos a 13h e fomos embora às 17h!!) e é realmente um experiência e tanto!

A reserva é super difícil de conseguir, mas no nosso caso tivemos sorte: um mês antes, entramos no site do El Celler para reservar e claro, estava tudo lotado – mas não desistimos! Colocamos nosso nome na lista de espera e no primeiro dia de viagem, em Roma, minha irmã recebeu um e-mail do restaurante… eles tiveram uma desistência e tinham lugar para a gente! Reservem com o máximo de antecedência (dizem que eles abrem as reservas com 11 meses de antecedência, no primeiro minuto do primeiro dia do mês), mas caso não consigam, vale deixar o nome na lista de espera também.

O restaurante tem dois tipos de menu degustação e escolhemos aquele com mais pratos (14, fora as entradas extras!), disponível se toda a mesa pedir igual. Existe também a opção de fazer a harmonização de cada prato com um vinho específico com um custo a mais, que meu pai e minha mãe pediram e disseram que super vale a pena!

Começamos o almoço já nos impressionando com uma entrada, batizada de O Mundo à Mesa, embrulhada em uma lanterna de papel que se desfaz e revela 5 sabores do mundo que influenciam os irmãos: miniatura de sabores da China, Coreia, Perú, Japão e Tailândia. Uma verdadeira viagem gastronômica!

Depois vem outra entrada, mas desta vez os irmãos Roca propõem uma viagem ao passado deles. O cenário é uma espécie de maquete de papel que traz fotos dos irmãos na infância (Joan sempre perto do fogão, já que os pais são também donos de um restaurante) e pequenos “tapas” desconstruídos – tem até campari em forma de bombom!

A próxima entrada trouxe uma viagem ao fundo do mar. Olhem que apresentação incrível!

A próxima entrada foi uma das minhas preferidas! Sou apaixonada por azeitona e a apresentação do prato é realmente incrível: uma árvore bonsai (de verdade) que leva pendurada azeitonas, que na verdade são sorbets de azeitona. Genial!

Sou apaixonada por trufas, e a próxima entrada trouxe brioches recheio de trufa e uma espécie de “bolinhos” (irmãos Roca, não me matem) também recheados com trufa, que pareciam pequenas pedras – em quase todos os pratos existem referências à natureza.

Agora o menu começou de verdade! O primeiro prato era uma flor de cebola com queijo comté, nozes, pão de noz e noz com caramelo de curry.

Fiquei com um pouco de medo desse prato, que fazia diversas combinação com ostras: ostra com anêmona do mar, maçã, algas, cogumelos… eu não sou nada fã de ostra, mas gostei muito da combinação dos diferentes sabores.

Um dos meus pratos preferidos foi esse lagostim com azeite de baunilha e manteiga torrada. Não consigo explicar em palavras o sabor, que combinava o doce com o salgado com uma delicadeza incrível!

Perceberam que o menu começa com o mar, né? Esse foi o mackerel (um peixe muito consumido no Japão) com um molho de feijões de diferentes fermentações (1, 2 e 4 semanas). É uma combinação inusitada, mas que dá muito certo!

Confesso que esse foi o prato que eu menos gostei! Juro que tem duas coisas que não gosto de comer do mundo: ostras e camarões. Esse próximo prato trazia camarões com vinagre de arroz: o molho era uma delícia, mas não fui com a cara dos camarões, haha! Meus pais e o namorado da minha irmã amaram!

O próximo prato era uma lula com molho de sakê e arroz negro, com tinta de lula. Uma delícia!

Para finalizar os pratos de frutos do mar, mais um peixe delicioso: turbot, chamado de “Rei dos linguados”, com molho de vegetais. Esqueci de tirar fotos desse prato!

Nesse ponto do menu, acaba a viagem ao fundo do mar e começam os pratos da terra. O primeiro é um porco ibérico com pele caramelizada servido com salada de mamão, papaia, pimenta, coentro, maçã e limão. O prato é bem famoso e não decepcionou: o porco derretia na boca e adorei a influência Thai!

Agora vem um prato um tanto quanto polêmico: consommé (caldo, espécie de sopa) de carneiro, acompanhado de língua, cérebro e tripas de carneiro com um vinagrete. É só para os fortes, haha! Tive coragem de experimentar o cérebro e não achei ruim, mas não comeria de novo! Tem que respirar fundo e experimentar mesmo já que está lá, né?

Este é o pombo (não é aquele que vemos pela cidade, é um pombo “diferenciado”, segundo a minha mãe!) acompanhado com fígado de pombo e decoração de chocolate, ponto alto do prato na minha opinião, haha!

Os pratos da terra terminam com uma lebre deliciosa, servida em três diferentes texturas, com molho de frutas vermelhas, raiz de beterraba, alho negro, cacau e areia distilada (?). Mais uma vez a combinação do doce com o salgado!

Depois de servirem um sorbet de framboesa em forma do nariz de Jordi em um palitinho (estranho e muito bom) para limparmos o paladar, começam as sobremesas criadas por ele, que foram, na minha opinião, o ponto alto da noite. A primeira é batizada de “Floresta com Chuva”, une tecnologia e muita criatividade e é genial: o gosto do prato é de terra molhada (de verdade!) e ele te transporta para uma floresta tropical.

A segunda sobremesa, chamada de “Cromatismo Laranja”, vem dentro de uma casca que imita uma pérola. Você a quebra, e dentro vem uma profusão de sabores… laranja, tangerina, cenoura, maracujá, gema de ovos e flores. Minha preferida, sem dúvidas!

Por fim, o último prato, “Caixa de Charuto Cubano”! Jordi uniu ingredientes diversos que lembram o gosto de charuto – chocolate com leite, baunilha, ameixa seca, folha de tabaco e cacau. Foi a que eu mesmo gostei, mas é fascinante como o gosto é o cheiro de um charuto (deu pra entender?), haha!

Depois, eles ainda trouxeram uma infinidade de trufas de chocolate e macarons para acompanharmos com o café. Os pratos são, sim, relativamente pequenos (como de qualquer menu degustação) mas saímos de lá mais do que satisfeitos – você definitivamente não vai passar fome!

Vale a pena? Muito! Custa caro e existe a pequena função de ir até a cidade de Girona, mas é uma experiência realmente inesquecível – comi coisas que nunca imaginei que comeria ou que teria a oportunidade de comer em outro lugar. Além disso, o ambiente e o serviço impecável são um plus!

Alguns pratos são bem diferentes, mas acho que é esse o propósito dos irmãos Roca: se aventurar na culinária de diferentes países e provocar o cliente com surpresas e ingredientes inesperados. Ah, para quem for, não deixem de pedir um tour pela cozinha – os chefs são super educados, conversam, tiram fotos…

Beijos,

Luisa

08 fev 2017
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Viagens, Itália

Restaurantes em Roma: Baccano e Ginger

Olá! Já que estou na Itália, nada mais apropriado do que dar dicas de restaurantes daqui, né? Gente, eu sou apaixonada por comer, ainda mais se a comida for italiana, então vocês podem imaginar como estou feliz em Roma! Minha amiga Eli mora aqui há anos e está me levando nos lugares mais bacanas, então vou ter várias dicas boas para vocês! Esses são os restaurantes que fui no primeiro dia:

Baccano: Localizado perto da Fontana di Trevi, é um restaurante mais turístico – pela localização – mas é uma delícia. O ambiente é moderno, diferente dos italianos tradicionais: bem amplo e com um toque de bistrô (me lembrou um pouco o Balthazar de NY). A culinária é variada, tem comidas italianas tradicionais, oyster bar e pratos de inspiração francesa.

Nós fomos no almoço e pedimos duas massas tipicamente romanas – Cacio e Pepe (queijo e pimenta) e Matriciana (sugo e pancetta), que estavam uma delícia!  Também é ótimo para ir no jantar, é badalado (um dos poucos restaurantes da região que fica aberto até às 2 da manhã) e tem um bar super legal!

1-baccano 2-baccano 3-baccano 4-baccano 5-baccano

Baccano: Via delle Muratte 23 angolo Via delle Vergini/06 69941166 – Roma

Ginger (Sapori e Salute): Como eu tinha comido muito no almoço – e também tomei um sorvete básico de “lanche da tarde” – resolvi jantar em um restaurante mais light. A Eli me levou para jantar no Ginger, que também fica no centro histórico (perto da Piazza di Spagna) e tem um conceito super diferente: mistura juice bar e bistrô, tem uma variedade enorme de frutas frescas, sucos e vitaminas feitos na hora (tem até detox!), saladas, sanduíches e também massas tipicamente romanas, tudo preparado com ingredientes orgânicos. O ambiente é super agradável e moderno, e é frequentado por jovens e muitos locais! Enfim, é uma ótima opção para quem comeu demais e quer algo mais light, sabem?

1-ginger 2-ginger 3-ginger 4-ginger

Ginger sapori e salute: Via Borgognona, 43-44/06 96036390 – Roma  

Gostaram das dicas? Acho que até o final da viagem vou ter umas mil dicas de restaurantes para dar! Haha!

Beijos,

Luisa

23 jul 2014
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!

Looks, Viagens, Look Dia, Nova York

Look – Pink Pants

Olá! Aqui está, mais um look usado em Nova Iorque. Essa produção é extremamente copiável e sem segredos: a calça rosa pink é a grande estrela do look! Essa é uma ótima dica para quem não tem muita inspiração no frio: use uma calça colorida ou estampada, ela irá fazer toda a diferença. Nesse dia, fomos almoçar no Gotham Bar & Grill, um dos meus restaurantes preferidos de NY. Quem for visitar a cidade, tem que comer nesse restaurante – a comida é simplesmente divina!

Vamos mudar de assunto? Muita gente está me pedindo para gravar um vídeo respondendo algumas perguntas de leitoras, e eu amei a idéia! Acho que é uma maneira de ficarmos mais próximas e tenho certeza que vai ser divertido. Então vamos lá: é só mandar sua pergunta (pessoal ou profissional), curiosidade, enfim, o que quiser, nos comentários ou por email (luisa@blogsonhosdecrepom.web977.uni5.net). Vou escolher algumas perguntas e gravarei o vídeo no final de semana, na segunda já posto no blog! Se gostaram do vídeo, posso fazer disso uma tag fixa 🙂

Hello! Here it is, another look from New York. This look is very simple and easy to be copied, the only detail that made it stand out is the bright pink pants. This is a great advice for those who don’t have much inspiration in cold days: just wear a colourful or printed pant! I wore this outfit to a restaurant called Gotham Bar & Grill, one of my favourites in NYC – the food is just divine!

Calça (Pants): J. Crew (dá para comprar pelo site, que entrega no Brasil, ou via Fábula Chic) | Sweater: Club Monaco | Bota (Boots): Madewell | Bolsa (Bag): Etro (dá para encomendar no Fábula Chic! Amo as bolsas dessa marca italiana, são lindas, chics, práticas e nada óbvias! Para receber o orçamento, manda email para fabulachic@gmail.com)

Aprovaram o look?

Beijos,

Luisa

Gotham Bar & Grill: 12 E 12th St, Manhattan, NY 10003

21 fev 2013
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Viagens, Nova York

Dicas de NY: Café da manhã

Se tem uma coisa que eu amo de paixão, é um breakfast tipicamente americano: sabe aquele café da manhã mega engordativo, com direito a pancakes, waffles, omelete e muito mais?! Então, comer um breakfast desse tipo é um dos meus programas preferidos quando viajo para os Estados Unidos, e restaurantes especializados nessa refeição é o que não falta por lá! Por isso, selecionei meus “breakfasts” preferidos de Nova Iorque para indicar para vocês:

Quer comer a pancake mais gostosa da sua vida? Então vá para a Clinton Street Baking Company e experimente a “Bluberry Pancake”, considerada a melhor de NY: a massa é perfeita, leve, as frutas são frescas e o molho, uma mistura altamente calórica de manteiga com maple syrup, é o paraíso em forma de comida, sério mesmo! Além das famosas pancakes, a Clinton também serve outros pratos deliciosos, como uma French Toast – que é tipo uma rabanada! – com maçã e nozes, omeletes variados e pães tipicamente americanos com ovo e bacon. O único problema do lugar é a fila, que na alta temporada pode durar até 3 horas. Se você não é fã de espera, uma dica é comer essas delicias em horários alternativos, como no meio da tarde, já que o restaurante serve café da manhã o dia todo!

Endereço: 4 Clinton St.

A “padaria” Le Pain Quotidien é uma rede belga que prioriza os ingredientes orgânicos e tem mais de 151 franquias ao redor do mundo, sendo 26 só em NY. Então, é só entrar no site e descobrir qual  a localização mais próxima de você! Além de ter  mil tipos de pães diferentes e várias tortinhas, bolinhos e afins, perfeitos para pegar e comer “on the go” (na rua mesmo, andando!), a Le Pain Quotidien também oferece vários outros “pratos”, que você pode comer no ambiente – que é super gostoso! – recomendo as waffles, que são deliciosas, e o iogurte caseiro com frutas vermelhas que é maravilhoso e uma ótima opção para quem está pegando mais leve nas calorias. Ah, outra coisa legal do Le Pain Quotidien é que eles oferecem aulas de culinária para quem quer aprender a fazer o pão igualzinho de lá – quem se interessar, é só se informar dos horários aqui. As aulas tem duração de três horas, custam U$45,00 e são realizadas na loja da Bleecker Street.

O Pastis é restaurante com ares de “Brasserie parisiense”, do mesmo dono do famoso Balthazar (já dei a dica desse restaurante aqui!) e fica bem no centrinho de um dos bairros mais “cool” da cidade, o Meatpacking District. Além do café da manhã delicioso, com pratos americanos e franceses, o Pastis também é uma boa opção de almoço e jantar – o Steak frites with Béarnaise é muuito bom!

Endereço: 9 9th Avenue

Gente, tem lugar mais fofo? Confesso que eu não sou muito fã de Cupcakes – acho meio sem graça! – mas os bolinhos do Alice’s Tea Cup são maravilhosos e muuito melhores do que da famosa Magnolia! Além disso, o lugar é super charmoso, todo com tema do livro/filme “Alice no País das Maravilhas” e vale a visita. É perfeito para começar o dia de uma forma bem “doce” ou para uma paradinha para o chá do meio da tarde.

Endereços: 220 E. 81st St., nr. Third Av ou 156 E. 64th St., nr. Lexington Ave ou 102 W. 73rd St., nr. Columbus Ave.

Eaí, meninas, gostaram das dicas? Confesso que esse post me deu uma fooome hahah!

Beijinhos,

Luisa

08 ago 2011
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!