Moda, Cultura

Dica de Série: Girlboss + Mood no iLove

Oi, gente! No momento eu estou, igual muita gente, louca para assistir a série 13 Reasons Why do Netflix (quem aí está assistindo?) e já super animada para a estreia de Girlboss, no próximo dia 21. Inspirada no livro best seller autobiográfico de mesmo nome – que eu li e amei, super indico! – de Sophia Amoruso, fundadora do e-commerce de roupas e acessórios Nasty Gal, a série terá 13 episódios e foi produzida por ninguém menos que Charlize Theron.

 

A série é centrada em Sophia, interpretada pela atriz Britt Robertson, que tem uma paixão por moda e começa a vender roupas vintage customizadas no Ebay. A partir daí, constrói um império multimilionário da moda – a Nasty Gal – detalhe, com apenas 28 anos! Podem esperar figurinos incríveis e muito empoderamento feminino em Girlboss!

Aproveitando essa vibe Girl Power, meu e-commerce queridinho iLove fez uma curadoria especial no #mood Girl Bosses com mulheres super inspiradoras do momento: Leandra Medine, Emily Weiss e a própria Sophia Amoruso. Tem um look mais incrível que o outro, olhem só meus preferidos:

 

Camisa Adrien Cris Barros | Saia plissada AMARO | Brinco Croma Lool

Blusa tricô Costume | Jeans pantalona Levi’s | Sandália Lace-up Arezzo

Gostaram? Não esqueçam de conferir mais peças incríveis (tem até objetos de decoração) no mood Girlboss do iLove! 

Beijos,

Luisa

07 abr 2017
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Filmes, Cultura

Dica de Filme: Documentário Amanda Knox

A produção de séries de TV ou documentários que revisitam crimes reais está em alta: depois de Making a Murderer e The People v. O.J. Simpson: American Crime Story (que eu estou louca para assistir!), Amanda Knox estreiou no Netflix no último dia 30. Dirigido por Rod Blackhurst e Brian McGinn, o filme em formato de documentário traz material inédito sobre o caso famoso da jovem americana que foi acusada de assassinar sua colega de quarto durante um intercâmbio na Itália. Eu, que me interesso muito sobre essas histórias (vocês sabem!), acompanhei o caso e estava bem ansiosa para assistir.

amanda

Amanda Knox, da cidade de Seattle, era uma típica adolescente americana quando embarcou em um intercâmbio universitário na cidade pitoresca de Perugia, na Itália. Lá, começou a namorar o italiano Raffaele Sollecito e dividia a casa que morava com três garotas: duas italianas e Meredith Kercher, também intercambista da Inglaterra. Em novembro de 2007, Meredith foi encontrada morta e violentada em seu quarto, e Amanda e seu namorado se tornaram os principais suspeitos do assassinato. Durante seu julgamento na Itália, ela se tornou uma verdadeira obsessão da mídia – aquela famosa história da menina bela e psicopata que, apesar de alguns negarem, é objeto de extrema curiosidade e fascinação. Amanda foi presa e condenada a 26 anos de prisão, mas conseguiu contornar o veredito.

 

O documentário traz entrevistas com os envolvidos (o promotor italiano, o ex-namorado, o jornalista e a própria Amanda), materiais inéditos sobre a polêmica investigação do crime e também uma nova perspectiva sobre o caso. “Amanda Knox” é, a todo o tempo, imparcial, e deixa o seu telespectador se decidir: afinal, Amanda é ou não culpada? Como ela mesma diz, é uma psicopata em pele de cordeiro ou é você?

Eu acho que ela é inocente! E vocês? Me contem nos comentários!

Beijos,

Luisa

 

06 out 2016
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!

Filmes, Cultura

Dica de Seriado: The Fall

Oi! Na minha lista do amor de junho (quem ainda não viu o vídeo no meu canal, assista!) eu comentei que meu seriado preferido do mês foi The Fall, que eu descobri no Netflix enquanto procurava outra série para viciar durante a espera da próxima temporada de Game of Thrones, haha! Tem mais alguém aí nessa situação?

É uma série policial, mas não esperem muitos tiros e cenas de ação: The Fall é muito mais um suspense psicológico do que qualquer coisa, com muito diálogo e uma atmosfera bem dark. Acho que tem a ver com o fato de que não é uma série americana e sim britânica, produzida pela BBC, por isso tudo ocorre de forma mais lenta e também, mais real, na minha opinião. Não que eu não ame séries policiais americanas – sou viciada em Criminal Minds e Law & Order!

the fall

A série é ambientada na violenta Belfast, capital da Irlanda do Norte, onde a detetive Stella Gibson (Gillian Anderson, de Arquivo X) é chamada de Londres para solucionar um crime que os despreparados, inexperientes e corruptos policiais e investigadores da cidade não consegue solucionar. Quando é claro que um serial killer que mata jovens mulheres bem-sucedidas está à solta, ela e a equipe se debruçam no caso para encontrar o psicopata. Stella, para mim, é o ponto alto da série: uma mulher forte, calculista e inteligente, ciente de si mesma e de sua feminilidade, mostrando a que veio em um universo predominantemente masculino.

O assassino, por sua vez, é revelado desde o primeiro episódio: Paul Spector (Jamie Dornan, que me surpreendeu no papel!), um psicólogo que vive uma vida aparentemente pacata com sua mulher e dois filhos. A série mergulha na personalidade fria e dúbia do serial killer, e o acompanha desde o momento que ele está fazendo café da manhã para sua filha até quando ele está escolhendo a vítima daquela noite.

Não consegui achar o trailer legendado 🙁

É uma série que se preocupa muito mais no desenvolvimento psicológico dos seus personagens do que por cenas de efeito – como eu disse, não tem nada de correria, a narrativa é lenta e muito, muito tensa! Outro ponto muito interessante é a questão da misoginia, que, na minha opinião é o foco de The Fall desde seu primeiro episódio, quando uma jovem mulher não é levada a sério por policiais e, adivinhem – é morta no dia seguinte.

Façam maratona de Netflix no final de semana e me contem se gostaram!

Beijos,

Luisa

28 jul 2016
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Cultura

Dica de Filme: Iris

image

Para aqueles que tem interesse no mundo da moda e estão sempre em busca de novas inspirações, vale a pena assistir o documentário sobre a Iris Apfel. Ela é uma mulher incrível de 90 anos que continua super ativa #inspiração! Tem um estilo bem peculiar e único, e isso é admirável pois ela não se veste para ficar bonita para os outros, veste o que gosta e o que se sente a vontade. Pode-se dizer que Iris é uma colecionadora de acessórios e roupas, pechincha pulseiras de U$10,00 no Harlem e compra casacos caríssimos sem nem se preocupar com o preço – ela é, sem dúvidas, a personificação do hi-low! Ah, várias de suas peças são expostas em museus: em 2005, o MET de NY fez uma exposição que teve muita repercussão e, agora, vários museus de todo mundo a procuram para expor suas peças.

image

Ingrid tem três apartamentos espalhados pelos EUA, repletos de objetos estranhos, ursinhos de pelúcia, uma quantidade enorme de livros e quartos lotados de roupas. É o sonho de qualquer mulher, gente!
Recentemente, ela inspirou uma coleção de maquiagens para a MAC e seu rosto estava em todas as lojas e sacolas. Olhem que máximo a foto da campanha:

image image

Além de ser um documentário sobre sua influência no mundo da moda, ele também mostra sua vida particular e a relação de Iris com o marido Carl. A preocupação que ele tem com ela e o modo como ele a olha são de tocar o coração – juro gente, não tem coisa mais fofa! Após quase 70 anos de casados você percebe que eles ainda são apaixonados, sabem? <3

O documentário tem por volta de 2 horas e – o melhor de tudo – tem no Netflix!  É inspirador ver a animação e a força dessa mulher de quase 100 anos. Quero ser como ela! #goals

Beijos,

Luisa

10 nov 2015
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!