Viagens, Lifestyle

Dicas de Restaurantes em Budapeste

Já falei para vocês que me apaixonei por Praga (já viram o post de Dicas de Restaurantes em Praga e 72 horas em Praga?), e foi a mesma coisa com Budapeste! Tudo da capital da Hungria é santuoso: sua arquitetura, suas avenidas, o Rio Danúbio, suas pontes… é uma cidade cheia de vida e com muito verde! Também adorei a culinária do país: tem algumas coisas em comum com a República Tcheca, mas também muitos pratos e ingredientes típicos e restaurantes incríveis!

Bock Bisztró

O Bock Bisztró fica bem no centro da cidade, em uma de suas avenidas mais conhecidas, e é um lugar perfeito para experimentar os pratos típicos da Hungria. Também achei legal que eles emprestaram o estilo espanhol dos tapas: dá para pedir várias entradas e compartilhar, sabem? Amei o steak tartare (eles comem muito na Hungria, assim como na República Tcheca – mas o tempero é diferente, vale a pena experimentar!) e uma espécie de panqueca com molho de páprika (eles usam muito esse tempero por lá). De prato principal, vale a pena experimentar o schnitzel, nada mais nada menos que carne de porco à milanesa – se preparem, é tamanho família!

August Cukrászda

Conhecemos esse lugar com o food tour, e juro que lá comi um dos melhores doces da minha vida! Essa doceria (tem 3 pela cidade), que existe desde 1870, é super tradicional e mesmo assim não é tão conhecida por turistas. Os húngaros comem doces no café da manhã, mas também é um lugar perfeito para tomar um café no final da tarde – acompanhado de um bolo, é claro – o difícil vai ser escolher, haha! Meu preferido foi a Flódni, uma torta típica judaica com 3 camadas de recheio: maçã, nozes e semente de papoula.

Costes Downtown

Tínhamos ouvido falar muito desse restaurante, que tem uma estrela Michelin – apesar disso, achei o preço muito justo (comparado com outros restaurantes estrelados em outras capitais da Europa). Para quem puder ir, vale muito a pena! Escolhemos o menú degustação com 4 pratos – dava para escolher entre as opções do cardápio – e todos estavam incríveis, super bem elaborados e com apresentação impecável. O cardápio muda de acordo com a estação e a disponibilidade dos ingredientes, mas meus pratos preferidos foram as vieiras de entrada e o pato de prato principal!

Kollázs

O Kollázs fica localizado no interior do histórico palácio Gresham, onde funciona o hotel Four Seasons Budapest – um dos hotéis mais lindos que eu já me hospedei na vida! O ambiente do restaurante é super aconchegante e eles oferecem pratos da culinária internacional e também pratos típicos húngaros – ou seja, tem opções para todos os gostos! Pedi um escalope e estava sensacional. Também recomendo passar a tarde por lá para um café ou drinks no bar no final da tarde e aproveitar para conhecer um pouco do Four Seasons para quem não for se hospedar lá!

Rosenstein Vandégló

Tinha ouvido falar muito bem desse restaurante judaico (a Hungria tem uma enorme comunidade judaica, por isso a influência da culinária) e realmente não decepcionou. Foi um dos meus preferidos da viagem! O ambiente é mais tradicional, bem simples e fica em um bairro mais afastado do centro de Budapeste – parece casa de avó, sabem? O menu é extenso e inclui especialidades da cozinha húngara e judaica, além de uma rica seleção de vinhos locais. Destaque para a sopa de bolas de matzá (um dos pratos judaicos mais tradicionais), o vitelo ao molho de páprica e o fois gras (eles comem muito em Budapeste!) com molho de Tokaji, um dos vinhos húngaros mais famosos.

Borkonyha Wine Kitchen

Assim como o Costes, o Borkonyha é um dos restaurantes mais consagrados de Budapeste – e, felizmente, com preço justo também! A culinária é húngara moderna e, apesar de o cardápio não ser muito extenso, oferece opções para todos os gostos. Minha recomendação, de olhos fechados, é o porco – mais especificamente, o porco da raça húngara mangalitsa, o melhor que eu já comi na vida! E olhem que porco é de longe minha carne preferida, mas esse vale muito a pena. Quem não gosta, pode pedir sem medo porque o restaurante é realmente incrível!

Dica: as sobremesas húngaras são ótimas, e não deixem de pedir o doce acompanhado de uma taça de Tokaji, um vinho de sobremesa da Hungria mundialmente famoso. Não entendo nada de vinhos, mas realmente combina muito!

Beijos,

Luisa

29 nov 2017
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi