Viagens, Livros, Lifestyle, Cultura

Livrarias incríveis ao redor do mundo

Apesar de eu ter me rendido à tecnologia do Século XXI e agora tenho um Kindle, continuo completamente apaixonada por livrarias – minha família até tira sarro de mim quando estamos viajando ou aqui em Londrina mesmo (amo a Livraria da Vila <3), porque não resisto em passar perto de uma e não dar uma entradinha, haha! Quem aí também é assim?

Existem várias livrarias incríveis ao redor do mundo que são verdadeiros pontos turísticos e super valem a visita para quem estiver de passagem pelo lugar! Dei uma pesquisada e elegi minhas preferidas:

El Ateneo, Buenos Aires – Argentina

Passagem obrigatória para quem estiver em Buenos Aires, a livraria El Ateneo Gran Splendid, construida em 1919, já foi um teatro (palco de shows históricos de tango) e um cinema. Hoje, conserva quase todas suas características originais e o palco foi transformado em um café.

Livraria Lello, Porto – Portugal

Esta livraria, aberta em 1906 pelos Irmãos Lello, é considerada uma das mais famosas e bonitas do mundo. Sua arquitetura neo-gótica opulenta e rica em detalhes realmente é impressionante! Ah, uma curiosidade: J.K. Rowling, autora de Harry Potter, já morou no Porto e se inspirou na Livraria Lello para criar, entre outros cenários do mundo do bruxo, as escadas de Hogwarts – demais, né?

Libreria El Pendulo, Cidade do México – México

Comprar livros é apenas uma das várias atividades que você pode fazer na Libreria El Pendulo, que tem um conceito de “Cafebrería”: lá, acontecem shows de música ao vivo e de stand-up comedy, leituras de poesia e dá até para beber bons drinks no café!

Shakespeare and Co, Paris – França

Escritores icônicos como Ernest Hemingway já passaram seus dias nessa livraria, aberta em 1951 por George Whitman, especializada em literatura inglesa. Com vista para o Rio Sena, é bem ao estilo francês – charmosa, corredores estreitos, bagunça organizada – e apareceu no filme do Woody Allen, “Meia Noite em Paris”.

Daikanyama T-Side, Tóquio – Japão

Projetada pelo famoso escritório de arquitetura Klein Dytham Architecture (que inclusive ganhou prêmios pelo design), a livraria ultra moderna e uma das mais conhecidas de Tóquio é composta por um complexo de três prédios – tem um café (Starbucks!) e até um lounge bar que fica aberto até às 2 da manhã.

Librairie Avant-Garde, Nanjing – China

Considerada a livraria mais bonita da China – com nenhuma arquitetura extravagante – o lugar já foi um abrigo anti bomba, um estacionamento do governo e uma igreja. Segundo Zhang Xing, o gerente da loja, a leitura na Avant-Garde é uma religião e, sobre transformar um velho estacionamento em uma livraria, disse: “Existe um velho ditado chinês – transforme algo apodrecido em um milagre”.

Boekhandel Dominicanen, Maastricht – Holanda

Essa livraria é, na verdade, uma igreja gótica do Século 13 que foi confiscada em 1794 pelos soldados de Napoleão para propósitos militares e, desde então, serviu para guardar arquivos, tornou-se um armazém e até um local para guardar bicicletas – muito holandês isso – até que, em 2006, um grupo decidiu transformá-la em uma das livrarias mais incríveis do mundo.

Bart’s Books, Ojai, California – EUA

 

Uma livraria a céu aberto, bem ao estilo californiano! Fundada por Richard Bartinsdale em 1964, é um lugar sereno com o propósito de fazer o leitor pegar um livro, sentar no sol e passar o tempo – tem até um lugar próprio para o leitor colocar as moedas quando quer pegar um livro e a loja está fechada!

Libreria Acqua Alta, Veneza – Italia

Luigi Frizzo, dono e criador da Acqua Alta, abriu esse lugar encantador há mais de 10 anos atrás – que, como tudo em Veneza, deve se chegar de gôndola! O ambiente da cidade mais os livros todos coloridos fazem com que a livraria pareça saída de um livro de conto de fadas…

Livraria da Vila, São Paulo (Alameda Lorena, 1731)

A Livraria da Vila na Alameda Lorena, em São Paulo, tem um lugar especial no meu coração! Já passei tantas horas lá que nem sei… haha! Quem não conhece, tem que conhecer: o lugar, antes uma casa, foi inteiramente reformado pelo arquiteto Isay Seinfeld e tem três andares (com a seleção de livros mais incrível do mundo), inclusive um porão que foi transformado em um espaço exclusivo para crianças.

Precisamos de cada vez mais livrarias no mundo!

Beijos,

Luisa

30 mar 2017
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Looks, Look Dia, Moda

Jeri

Quem me acompanha no insta (segue lá @luisa.accorsi) já sabe que estou em Jericoacora com a Mariana Sampaio – estamos com um novo projeto incrível chamado Lá vão elas (insta: @lavaoelas), vamos viajar o Brasil e o mundo e mostrar tudo para vocês! O primeiro destino não poderia ser mais paradisíaco. né?! Estou amando Jeri, as paisagens são maravilhosos e o clima é muito gostoso… Os vestidos de tricô não saem das minhas malas de praia, e esse é um dos meus queridinhos da coleção de verão. Fica LINDO no corpo e o modelo é super único. Gostaram? Dá para comprar aqui!

06 fev 2017
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!

Viagens, Lifestyle

Dicas de Restaurantes em Marrakech

A culinária é muito importante na cultura marroquina, então não é a toa que tem muitos restaurantes incríveis em Marrakech. Como ficamos poucos dias, não conseguimos conhecer todas que queríamos, mas esses foram os restaurantes que fomos:

dar

Dar Yacout: Jantar nesse restaurante foi uma experiência inesquecível. Considerado o restaurante mais famoso de Marrakech, fica localizado em um palácio do século XIX, dentro da medina, em uma rua bem escondida – quando você chega, dá até um medinho, pois a rua é bem escura e não tem nem nome na porta, mas ao entrar você encontra um local enorme e mágico! Esperamos pela nossa mesa no segundo andar, que tem um bar, música típica ao vivo e uma vista surreal de toda a cidade. Eu estava viajando com uma amiga, mas achei o lugar mega romântico. O jantar é servido no andar de baixo, à beira de uma piscina. O menu é fixo, com todas as comidas marroquinas mais típicas – se preparem para comer muito!

img_1306 img_1270

Le Jardin: Do mesmo dono do famoso Café dês Épices, é o restaurante perfeito para almoçar enquanto explora a caótica Medina. Como o próprio nome diz, o restaurante parece um jardim: cheio de plantas, calmo, muito gostoso para relaxar. A comida é feita com alimentos frescos de produção local e o cardápio tem saladas, “espetinhos” e pratos típicos marroquinos. É um dos poucos restaurantes da Medina que serve bebidas alcoólicas. Ah, e tem uma loja incrível no segundo andar!

Processed with VSCO with a9 preset Processed with VSCO with hb2 preset

La Mamounia: Todas as pessoas que conversamos nos disseram que o brunch no famoso hotel na Mamounia era imperdível! Então eu e a Deborah reservamos uma mesa com antecedência mas tivemos uma decepção: eles cancelaram o brunch naquele dia (por falta de clientes, acredito!), mas só nos avisaram quando chegamos. Acabamos almoçando no hotel mesmo, ao lado da piscina, mas o restaurante decepcionou: era um buffet sem graça e super caro, ficamos super chateadas pois a expectativa era alta. De todo jeito, o hotel é maravilhoso, praticamente uma atração turística, então a visita valeu: tiramos fotos incríveis!

Processed with VSCO with a6 preset

Kosybar: Também bem localizado no centro da Medina, é um lugar incrível para drinks (eles servem bebidas alcoólicas aqui) e para ver o pôr do sol. O ambiente é descontraído, um misto de moderno e decoração marroquina típica, e tem vários andares – mas o mais bacana é o terraço, que tem uma vista panorâmica da Medina. Eles servem saldas, sanduíches, e pratos marroquinos tradicionais.

Processed with VSCO with a9 preset
img_1978

Riad El Fenn: Esse Riad (construção típica marroquina) é um dos hotéis mais bacanas da cidade: super cool, exclusivo, perfeito se você está viajando a dois e quer uma experiência única – ele é como um oásis bem no centro da Medina. Mesmo se você não estiver hospedada no hotel, vale a visita: o restaurante no último andar não tem a melhor comida do mundo, mas tem uma vista incrível da Medina e ambiente super gostoso.

solano-restaurant

Solano: Acho a culinária marroquina maravilhosa – mas é uma comida pesada e, depois de uns dias comendo tajines e cous cous, confesso que estava louca por aquele “confort food”, sabe? O restaurante italiano do hotel Four Seasons foi a saída perfeita, confesso que não estava esperando muita coisa – comida italiana no Marrocos, oi!? – e me surpreendi demais, positivamente! O meu Spaguetti Cacio e Peppe estava divino, me senti na Itália.

 

06 dez 2016
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Viagens, Lifestyle

Dica de viagem: Casablanca – Marrocos

mesquita hassan II

Nosso primeiro destino no Marrocos foi Casablanca, a maior cidade do país, seu centro comercial e empresarial. Localizada à beira do oceano atlântico, a cidade praiana me impressionou muito! Confesso que, por não ser muito valorizada por turistas, minha expectativa em relação a Casablanca não estava muito alta, e eu me impressionei muito – positivamente.

É uma cidade super cosmopolita, cheia de restaurantes e lugares “cool” e mega animados (os marroquinos lembram muito os brasileiros no quesito animação, as baladas/bares bombam por lá!) e também com pontos históricos e culturais importantes. Acho que é um lugar que vale a pena conhecer e ficar uma ou duas noites, pois é completamente diferente de outros destinos mais populares, como Marrakech. Conheci uma parte mais moderna da cidade, uma área residencial super elegante, a área da medina, e uma parte com construções brancas que lembram a arquitetura de South Beach em Miami e tem forte influência francesa.

Vale a pena visitar:

mesquita hassan II

Mesquita Hassan II: É a segunda maior mesquita do mundo, e é realmente impressionante. Eu já visitei algumas mesquitas (inclusive algumas super famosas, em Istambul), e essa foi a que eu achei mais linda. É moderna (sua construção foi finalizada em 1993), enorme, cheia de detalhes riquíssimos e sua localização à beira do mar da uma aura mágica ao lugar. Tem visitas guiadas aos estrangeiros todos os dias, vale a pena conhecer!

medina casablanca

Medina: A Medina de Casablanca é bem menor que a de Marrakech, e achei menos caótica também – mas acho que isso depende muito do horário que você a visita. É um local que tem várias lojinhas que vendem de todo – desde roupas, à enfeites de casa, comida… – e é um clássico do Marrocos! Tem que andar a pé por lá e comprar uns souvenires para levar para casa.

img_0715

Morocco Mall: É o maior shopping da África, um verdadeiro complexo super moderno com todas as lojas que você pode imaginar: desde fast fashions como Zara, H&M, Mango, Pull&Bear e Stradivarius, à lojas americanas clássicas como Banana Republic e GAP, e também marcas super sofisticadas, como Gucci, Dior, Fendi, Louis Vuitton. Se você gosta de compras, vale muito a pena conhecer! Os preços são só um pouco mais caros que os da Europa, e tem várias lojas que não encontramos no Brasil.

Rick's cafe

Rick Café: Foi inaugurado em 2004 com o objetivo de recriar o cenário do clássico filme “Casablanca”, que na verdade foi filmado em Hollywood. Acabamos não indo, mas o restaurante é praticamente uma atração turística, perfeito para os amantes de cinema – tem até pianista tocando “As time goes by”.

cabestan

Cabestan: É uma opção menos turística e mega animada! É um misto de restaurante/balada que tem vista para o mar e uma vibe super cool. É um lugar que os marroquinos mais descolados realmente vão para jantar e tomar drinks, já que é meio escuro e tem música alta – depois das 11, vira praticamente uma balada mesmo. Eu e Deborah nos divertimos muito lá, e captamos muito o estilo da cidade – jovem, moderna e cosmopolita.

No próximo post eu vou dar a dica do Hotel que me hospedei em Casablanca, o Four Seasons Casablanca – simplesmente maravilhoso!

Beijos,

Luisa

03 out 2016
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!

1 2 3 18