Slider

Comportamento, Livros, Bem Estar, Cultura

What’s in your bag? + dica de Livro

Oi, meninas! Finalmente decidi postar essa tag, a famosa “What’s in your bag?”, que muitas leitoras pediram para ter aqui no blog! Nessa tag, a gente vai colocar nosso lado curioso para funcionar a vamos descobrir o que meninas diferentes carregam em suas bolsas. Achei essa tag muito interessante porque a gente descobre várias diquinhas legais fuçando na bolsa alheia, não é verdade? A bolsa que eu vou mostrar para vocês hoje é da minha amiga Maria Luiza Jabur, que veio aqui em casa ajudar a filmar os meus vídeos com a Deborah… vamos ver whats in her bag?

Começando com a bolsa, uma linda Chanel inspired da AC Brazil (site aqui!), que tem um tamanho médio, e é perfeita para ser usada tanto no dia-a-dia como à noite!

1. Livro: Só Garotos – Patti Smith (A Maria Luiza adora ler e sempre carrega um livro com ela… ela me disse que esse livro é incrível, então no final do post tem uma resenha dele, ok?)

2. Óculos – Oliver People

3. Bolsinha de maquiagem

4.  Cardigan de Animal Print H&M

5. Carteira Prada

6. Blackberry

1. Kiehl’s – Lip Balm SPF 15 (protetor labial com filtro solar recomendado por sua dermatologista, ela disse que é muuuito bom!)

2. Rímel MAC – Studio Fix Lash

3. Píncel de Blush

4. Pó Shiseido – Sun Protection SPF 35

5. Corretivo MAC – Studio Finish Concealer NC30

6. Blush MAC – Coppertone (matte)

———————————————————————-

Como a Maria Luiza me falou que o livro “Só Garotos”, a autobriografia da cantora Patti Smith – conhecida como “poetisa punk” e os dos maiores nomes do Rock’n’Roll – é simplesmente incrível, resolvi indicá-lo como Dica de Leitura, e coloquei parte de uma resenha que li no blog Meia Palavra, que eu achei que contou bastante da essência do livro:

Muito embora em Só Garotos Patti Smith justifique a obra como uma promessa que fizera à Robert Mapplethorpe, de escrever a história de suas vidas, a verdade é que o livro vai muito além de uma simples biografia e mostra um retrato perfeito do que é se comprometer com a arte, viver por isso. De como quem está nesse mundo respira influências e transforma o contato com cada pessoa que cruza seu caminho em um poema, uma canção, uma fotografia, um quadro.

Quem quiser ler a resenha inteira, que é muito legal, é só clicar aqui. E, para terminar, uma frase de Patti Smith tirada do seu livro:

“Nós nos víamos como os Filhos da Liberdade com uma missão de preservar, proteger e projetar o espírito revolucionário do rock and roll. Temíamos que a música que sempre nos sustentara estivesse correndo o risco de subnutrição espiritual. Temíamos que perdesse seu propósito, temíamos que caísse em mãos agurguesadas, temíamos que patinasse no lodo do espetáculo, das finanças e da complexidade técnica insossa. Vinha-se nos lembrança da imagem de Paul Revere, cavalgando pela noite americana, acordando pessoas, incitando a que pegassem em armas. Nós também pegaríamos em armas, as armas da nossa geração, a guitarra elétrica e o microfone”.

Incrível, não? Fiquei louca para ler!! Gostaram da dica e da nova tag?

Beijos,

Luisa

 

25 jun 2011
Comente
Compartilhe