Slider

Viagens, Lifestyle

Dicas de Restaurantes em Havana – Cuba

Uma das coisas que mais me surpreendeu em Cuba foi a culinária! Confesso que não estava esperando tantos restaurantes gostosos e modernos, mas existem sim, algumas boas opções. Aqui estão meus preferidos:

304 O’Reilly : Um dos restaurantes que mais amei na cidade! Pequeno, com atmosfera bem “trendy”, decoração super moderna e cool, e comida deliciosa. O cardápio não é extenso mas é bem variado, com opções de peixes, carnes e até massas – eu fui na hora do almoço e pedi um ceviche, que estava divino! Os drinks da casa também são super famosos e elaborados, e tem a fama de serem os melhores da cidade
Endereço: O’Reilly 304, Habana Vieja

dia1-137 dia1-135

El del frente: Literalmente em frente ao O’Reilly e de mesmo dono, tem o mesmo conceito do restaurante-irmão: moderno, cool e jovem. A diferença é que é mais espaçoso e clean e tem um terraço no último andar que é perfeito para beber drinks à noite! O cardápio também é bem variado, e eu comi um arroz de lula que estava divino.
Endereço: O’Reilly 303, Habana Vieja

El Cocinero: Fica em Vedado, uma área afastada do centro, mais moderna. O Restaurante chama atenção pela construção: para chegar no rooftop (o lugar mais bacana para jantar!) você sobe vários degraus do que parece ser uma chaminé. O ambiente é bem cool, com gente bonita e comida internacional: tem massas, carnes, peixes, e até hambúrguer! Ah, o restaurante fica bem do lado da Fabrica de Arte Cubano, complexo de museu/bar/balada super cool, que vale a pena conhecer.
Endereço: Calle 26, no. 57, entre 11th e 13th

Café del Oriente: Restaurante mais chic que fomos. A decoração é super clássica, parece que estava na Europa. O hambúrguer é considerado o melhor da cidade, então é uma boa opção se você estiver enjoado de comer peixe!
Endereço: Oficios #112, Esquina Amargura La Habana Vieja.

La Guarida: O restaurante mais famoso da cidade, fica em um mansão histórica que parece uma casa abandonada – o ambiente é incrível, uma atmosfera sem igual! Infelizmente, estava fechado para reforma na época que estávamos lá, mas todos dizem que a comida é divina: culinária cubana com um toque refinado.
Endereço: Concordia #418 entre Gervasio y Escobar, Centro Habana

foto-110

El Mediterraneo: Como o próprio nome diz, é especializado em comida mediterrânea, principalmente peixes e massas. Depois de tantos dias comendo peixe, confesso que estava com saudade de comer uma massinha, e o ravioli preparado pelo chef italiano estava bem gostoso. O ambiente é bem tranquilo e agradável.

 

22 ago 2016
Comente
Compartilhe

Viagens, Lifestyle

Viagem para Cuba – Principais Dúvidas

dia1 (6 of 15)Havana:

Onde ficar: Na minha opinião, os hotéis em Havanas são caros e antigos, ou seja, não tem bom custo-benefício. O melhor lugar para se hospedar em Havana são as chamadas casas particulares, que são muito populares por lá: são casas de cubanos que alugam quartos para estrangeiros. Na minha opinião, é uma forma mais autêntica de conhecer a cidade e os cubanos, além de ser bem mais barato (em média de 30 CUCS por dia o quarto, enquanto os hotéis chegam até a 300 CUCS). Eu me hospedei na Casa de La Concordia, que na verdade é um tipo de pensão, já que os donos da casa não moram lá. Adorei a experiência! O meu quarto era extremamente limpo, com ar condicionado e banheiro próprio, o café da manhã era super gostoso e o pessoal da casa muito querido!

dia1 (7 of 15) dia1 (8 of 15)

Dinheiro: Em Cuba há duas moedas, uma para os cubanos e outra para os turistas, o CUC, que vale mais ou menos um euro. Sim, o ideal é levar euros e trocar em CUCS ao chegar no aeroporto, já que o dólar não é muito bem vindo por lá – eles cobram uma taxa a mais para trocar doláres por cucs, e você acaba perdendo dinheiro. Não há muitos lugares que aceitam cartão de crédito – na verdade, quase nenhum! – então é bom levar dinheiro mesmo.

Internet: Eu preciso da internet para trabalhar, então paguei o pacote internacional da VIVO de R$29,90 por dia e usei internet tranquilamente. Óbvio que não era uma internet muito boa, não dava para ver vídeos e abrir sites com muitas fotos, mas deu para fazer o básico: ver emails, falar no whatsapp e postar no instagram. Para quem não quer usar o serviço da operadora, existem alguns lugares em Havana com wifi – hotéis, praças – daí é só se informar, ir até o lugar mais próximo e comprar um cartão de internet, que custa entre 2 e 5 CUCS a hora.

Vôo: Eu fui para Havana de LATAM, fiz escala em Lima. Há também opções de vôo da COPA, que fazem escala no Panamá.

dia1 (2 of 4)

Visto: É preciso tirar um visto para ir para Cuba, e eu fiz com um despachante – custou uns R$300,00 e demora até 10 dias úteis para ficar pronto. Se você voar de Copa, dá para tirar o visto na hora do vôo!

O que levar? Não esqueça de levar uma nécessaire bem recheada – shampoo – condicionador, cremes, essas coisas existem sim por lá, mas não é tão fácil de achar e as marcas que conhecemos aqui são bem caras em Cuba!

Beijos.

Luisa

18 ago 2016
Comente
Compartilhe

Viagens, Lifestyle

Vlog – Viagem para Cuba

Quem me acompanha no Instagram (segue lá: @luisa.accorsi) sabe que passei uma semana em Cuba. A experiência foi incrível, e dividi tudo com vocês nesse vídeo:

Gente, na semana que vem eu posto detalhes sobre restaurantes, hospedagens, roteiro… Enfim, tudinho! Fiquem ligadas.

Beijos,

Lu

04 ago 2016
Comente
Compartilhe

Moda

Chanel em Cuba

Cuba, um país que sempre implementou ideias socialistas e de “desapego material”, recebeu um dos eventos mais comentados da moda no ano, um desfile da grife francesa Chanel para mostrar sua coleção Resort, exibida a cada “edição” em uma locação diferente. Foi a segunda extravagância no país desde a retomada das relações com os Estados Unidos – antes disso, os Rolling Stones fizeram seu primeiro show em Cuba neste ano. A marca levou Anna Wintour, Gisele, as Kardashians e outras celebridades para passar uns dias em Cuba. Será que o país vai se tornar o mais novo destino dos fashionistas?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Após mais de 30 anos na Chanel, dizem que este pode ser o último desfile de Karl Lagerfeld para a marca. Ele tem um contrato vitalício com a Chanel, o que significa que ele só sai se quiser, mas boatos de que ele está cansado têm circulado por aí… Bom, se a gente pensar na agenda que Karl tem, é de fato impressionante para um senhor de 80 anos! Já falaram que Hedi Slimane e Haider Ackermann são os preferidos de Lagerfeld para assumir quando ele se aposentar. Será mesmo? ):

Amei o desfile e a localização! O que vocês acharam?

Beijos,

Lu.

09 Maio 2016
Comente
Compartilhe