( ! ) Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; sl_disclosure_widget has a deprecated constructor in /var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-content/plugins/skimlinks/widget.php on line 3
Call Stack
#TimeMemoryFunctionLocation
10.0002393944{main}( ).../index.php:0
20.0003395976require( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-blog-header.php' ).../index.php:17
30.0004411432require_once( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-load.php' ).../wp-blog-header.php:13
40.0006424312require_once( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/wp-config.php' ).../wp-load.php:42
50.0012541904require_once( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-settings.php' ).../wp-config.php:53
60.226735731592include_once( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-content/plugins/skimlinks/plugin.php' ).../wp-settings.php:362
leitura Archives - Luisa AccorsiLuisa Accorsi
Slider

( ! ) Notice: Undefined property: stdClass::$items in /var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-content/themes/accorsi/pos-post-core.php on line 20
Call Stack
#TimeMemoryFunctionLocation
10.0002393944{main}( ).../index.php:0
20.0003395976require( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-blog-header.php' ).../index.php:17
30.600664051416require_once( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-includes/template-loader.php' ).../wp-blog-header.php:19
40.606864175784include( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-content/themes/accorsi/index.php' ).../template-loader.php:78
50.864867837896get_template_part( ).../index.php:3
60.864867838360locate_template( ).../general-template.php:168
70.864967838456load_template( ).../template.php:671
80.865167858680require( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-content/themes/accorsi/loop.php' ).../template.php:724
90.865267863176include_once( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-content/themes/accorsi/pos-post-core.php' ).../loop.php:1

( ! ) Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-content/themes/accorsi/pos-post-core.php on line 20
Call Stack
#TimeMemoryFunctionLocation
10.0002393944{main}( ).../index.php:0
20.0003395976require( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-blog-header.php' ).../index.php:17
30.600664051416require_once( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-includes/template-loader.php' ).../wp-blog-header.php:19
40.606864175784include( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-content/themes/accorsi/index.php' ).../template-loader.php:78
50.864867837896get_template_part( ).../index.php:3
60.864867838360locate_template( ).../general-template.php:168
70.864967838456load_template( ).../template.php:671
80.865167858680require( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-content/themes/accorsi/loop.php' ).../template.php:724
90.865267863176include_once( '/var/www/luisaaccorsi.com.br/htdocs/wp-content/themes/accorsi/pos-post-core.php' ).../loop.php:1

Livros, Cultura

Dicas para ler mais

Estou no mood do @booksdaluli, meu clube do livro – por sinal, revelei o livro de setembro, corram lá para ver! – e há um tempinho atrás postei lá umas dicas básicas para manter o hábito da leitura e vi que muita gente se interessou. Nessa nossa vida cada vez mais corrida, é fácil esquecer de ‘parar’, deixar o celular de lado e ler um livro, né? Por isso, decidi incrementar as dicas e postar aqui no blog também!

  • Crie um espaço para leitura

Sabe o “cantinho da leitura”? Então, tipo isso! Acho muito importante descobrir aquele lugar confortável da sua casa ou de onde for, que te faça sentir bem e que te dê vontade de pegar um livro. Claro eu acho que dá pra ler em todos os lugares, mas se você está na fase de querer criar esse hábito, descubra esse espaço e tenho certeza que isso vai ajudar!

  • Escolha um horário

Com as nossas vidas corridas, não dá para ler 24 horas por dia – bem que eu queria, haha! Assim como escolher um espaço para ler é importante, também acho crucial reservar aquela meia hora, que seja, para ler o seu livro. Escolha uma hora que você está relaxada – meu horário preferido para ler, por exemplo, é antes de dormir: de quebra dá sono e é bem mais saudável do que ficar no celular!

  • Faça uma meta diária

Para introduzir a leitura na sua vida, acho muito interessante criar metas – isso vai te incentivar e, quando você vê, já vai virar algo automático! Coloque na sua cabeça que você vai ler um capítulo por dia, por exemplo! Se não der, não deu, mas eu garanto que com o tempo você vai acabar estrapolando, ainda mais se for um livro que você não consegue largar.

  • Converse sobre os seus livros

Eu amo quando uma amiga minha leu ou está lendo o mesmo livro que eu! Amo conversar sobre isso, trocar opiniões, compartilhar indicações… afinal, resolvi criar um clube do livro, né? Aliás, tem muitos clubes do livros legais no Instagram e lá no @booksdaluli nós interagimos um monte nos comentários, é bem legal! Combine com uma amiga sua de ler o mesmo livro que você ao mesmo tempo, que tal?

  • Permita-se abandonar um livro

Se você não gosta, não insista! Não tem jeito, mesmo com todas as dicas aí de cima, se o livro não te prender você não vai conseguir ir adiante ou vai ler super devagar e sem vontade. A leitura é para ser uma coisa prazeirosa, nunca uma obrigação! A melhor coisa é começar devagar e ir descobrindo os gêneros que você gosta mais. Eu já insisti muito em vários livros, hoje desisto mesmo e penso que estou perdendo a oportunidade de ler um livro que eu vou amar!

Gostaram das dicas? Espero que ajude vocês! E não esqueçam de seguir o @booksdaluli lá no Insta 🙂

Beijos,

Luisa

11 set 2018
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Livros, Cultura

Meu Clube do Livro! #booksdaluli

Quando eu era pequena e meus pais levavam eu e minha irmã no shopping, sempre queríamos voltar para casa com algum brinquedo. Minha mãe falava que nós poderíamos, sim, levar alguma coisa – desde que essa coisa fosse um livro. Virou uma “tradição” nossa e agradeço a minha mãe todos os dias por nos incentivar a ler desde pequenas! O livro virou um brinquedo, uma diversão, uma paixão que só aumentou…

Antes de ir para a Índia, li esse livro (“Os Indianos”) que me ajudou a entender melhor a cultura do país!

Eu descobri a leitura muito antes de descobrir minha outra grande paixão (viajar!) e posso dizer que os livros “moldaram” o que sou hoje, sabe? Ler, para mim, é uma forma de viajar também, de se desconectar do seu próprio mundo e abrir a cabeça para outros lugares e culturas. Já faz um tempo que eu sigo o clube do livro da atriz Emma Roberts (Belletrist) e da Reese Witherspoon (Reese’s Book Club) e o canal Ler Antes de Morrer e tinha muita vontade de fazer algo parecido – nada me deixa mais feliz do que uma leitora que diz que eu incentivei ela a ler mais ou a começar a ler!

Então, finalmente criei meu clube do livro, chamado Books da Luli, e estou muito feliz e realizada! Funciona assim: cada mês escolho um livro e ideia é lermos juntas e debatermos nos comentários – o objetivo é realmente dialogar com vocês sobre os assuntos abordados no livro nos comentários! O livro do mês de fevereiro foi “As Boas Mulheres da China”, de Xinran, e desse mês é “A Elegância do Ouriço”, de Muriel Barbery, um dos meus preferidos da vida! Ainda dá tempo de ler esse, hein? Não deixem de me seguir no Insta do Books da Luli 🙂

Vamos montar um espaço para ler, descobrir e comentar livros!

Beijos,

Luisa

20 mar 2018
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!

Livros, Cultura

Dica de Leitura: Para Poder Viver

Já falei para vocês mil vezes o quanto eu estou viciada no meu Kindle, né? Eu sempre amei ler, mas com a facilidade de levar o e-reader para todos os lugares, estou lendo muito mais agora! 🙂

Um dos primeiros livros que eu li no meu Kindle foi o Para Poder Viver: A jornada de uma garota norte-coreana para a liberdade, de Yeonmi Park. Estou em uma fase de autobiografias ultimamente, e essa é uma daquelas de narrativa fácil e cativante, que não dá para parar de ler, sabem? Terminei o livro em 3 dias!

parapoderviver

Yeonmi pode ter apenas 23 anos hoje, mas mesmo antes dos 21, acumulou tantas experiências que já é autora de sua própria biografia. Nascida em Hyesan, na Coreia do Norte, filha de pais carinhosos e com uma irmã mais velha, Yeonmi fugiu de seu país com apenas 13 anos para, como o nome do livro diz, “poder viver” – fugir da miséria, da fome, das doenças e do governo repressor, autoritário e ditatorial. Por não permitir a troca de informações de dentro do país para fora e vice-versa, sabemos muito pouco da vida norte-coreana e, na primeira parte do livro, Yeonmi narra com detalhes sua infância no país mais fechado do mundo: a cultura extremamente patriarcal, a ausência total de liberdade de expressão, a crença que o líder do país tinha poderes sobrenaturais, o contato real entre as pessoas, já que aparelhos eletrônicos não existem.

Quando enfim deixa a Coreia do Norte, a liberdade não vem fácil para Yeonmi. Ela passa por traficantes e contrabandistas de pessoas na China e a uma travessia arriscada no deserto de Gobi, na Mongólia. Sua perseverança e força são invejáveis, e Yeonmi escreve um livro cativante, emocionante e que nos abre os olhos para uma outra realidade. Indico mil vezes!

Beijos,

Luisa

13 dez 2016
Comente
Compartilhe

Me siga no Instagram: @luisa.accorsi

Livros, Cultura

Dica de leitura: a Lista do Nunca

Oi, gente! Eu li um ótimo livro de suspense durante as férias de Julho (adoro livros desse gênero) – “A Lista do Nunca”, estreia da escritora norte-americana Koethi Zan. O livro acabou de ser lançado em português e resolvi fazer a resenha para vocês!

Hey! I just finished a very terrifying book last week – “The Never List”, debut of the american writer Koethi Zan. I love thrillers and I was very curious about this book after I read great reviews about it, and I wasn’t disappointed at all!

O livro é realmente bem assustador – sabem aquela história horrível daquelas meninas que foram sequestradas e mantidas em cativeiro por anos em Ohio, nos Estados Unidos? O livro se parece muito com esse caso real. O suspense conta a história de duas amigas, Sarah e Jennifer, que sofreram um grave acidente de carro quando eram pequenas. Depois desse acontecimento, essas meninas passaram anos escrevendo a lista do nunca: regras para se manterem sãs e salvas, sem correrem qualquer risco. Em uma noite a vida das duas muda quando entram em um táxi e acabam sendo sequestradas e mantidas por três anos em um porão com mais duas garotas. Dez anos depois de conseguir fugir, Sarah está vivendo em Nova York e, completamente traumatizada e quase sem sair de seu apartamento, ainda tenta superar o que passou. Porém, quando seu sequestrador – que ainda manda cartas assustadoras para ela – está prestes a conseguir uma condicional da prisão, Sarah decide que esse é um momento de superar suas fobias e ir atrás de justiça.

É uma leitura bem forte, mesmo… é horrível imaginar que coisas tão chocantes e desumanas acontecem na vida real, como foi o caso de Ohio e tantos outros. Para quem se interessa por esse gênero de livro, vai gostar – é aquele tipo que não dá pra largar mesmo, sabe? Para vocês terem uma noção, eu estava lendo o livro na beira da piscina e ele caiu na água – sim, consegui essa proeza! – e eu mergulhei igual uma louca atrás do livro e continuei lendo ele todo molhado mesmo! Hahahaha!

This book tells the story of two best friends, Jessica and Sarah, who suffer a car accident when they were kids. After that, they spent years writing the “never list”, a list of actions to be avoided – for safety’s sake – at all costs. But one night, after they accept a cab ride, their lifes change forever: for the next three years, they are held captive with two other girls in a dungeon-like cellar. Ten years after she menaged to scape, Sarah is still struggling to live a normal life in New York, almost never leaving her apartment. Now, her abductor is up for parole and Sarah can no longer ignore the twisted letters he sends from jail. She then decides to confront her phobias and seek justice. 

The story is very similar to what happened in Ohio. The book is very disturbing – it’s terrible to think that such horrible things can actually happen in real life. For who enjoys this genre like me, it’s a very fast read and it’s impossible not to care about the characters, specially Sarah. 

Beijos,

Luisa

02 out 2013
Comente
Compartilhe

Me acompanhe no YouTube!